Rush: A Disney-Pixar Adventure (XBO/PC) e o jogador como protagonista das animações do estúdio

Seja o herói da próxima animação da Disney-Pixar!

O jogo de plataforma 3D Rush: A Disney-Pixar Adventure (XBO/PC), da Asobo Studio, leva o jogador a um parque temático das animações da Disney-Pixar. Se você gostou da ideia de voltar a infância e brincar de cowboy, astronauta ou piloto, ficará ainda mais feliz em saber que o jogo não apenas insere fases baseadas nas animações do estúdio cinematográfico, mas coloca o jogador como protagonista de novas histórias da Disney-Pixar.

A história do seu brinquedo

As atrações baseadas nos seis universos disponíveis não possuem ordem para serem finalizadas, mas seguem histórias próprias, nas quais o jogador é uma criança em uma excursão escolar pelo parque de diversões e imagina aventuras dentro do universo Disney-Pixar juntamente com seus colegas.

No brinquedo de Toy Story, seu personagem é o herói de uma campanha que contempla três fases que se passam após os eventos de Toy Story 3 (Lee Unkrich, 2010) e traz personagens de Toy Story (John Lasseter, 1995) e Toy Story 2 (John Lasseter; Ash Brannon, 1999). Nessa campanha, Espeto, o porco espinho de pelúcia de Bonnie, é acidentalmente deixado para trás quando ela sai com a mãe para ir ao aeroporto buscar sua avó.


As três fases de Toy Story se complementam entre si. Na primeira história, o jogador, um brinquedo da creche de Sunnyside, e Woody, devem ajudar Espeto a chegar no carro da mãe da Bonnie a tempo. Na segunda parte da campanha, Espeto é raptado no aeroporto por Al, o colecionador de brinquedos, e colocado em uma bagagem para o Japão. Com a ajuda de Buzz, você deve resgatar Espeto.

Na última parte da história, a avó de Bonnie perde seu voo e o porco espinho tem uma chance de chegar em casa antes de sua dona. Voando de asa-delta, Espeto e os outros brinquedos caem em um lixão, onde o jogador, com o auxílio de Jessie, deve superar as dificuldades e chegar em casa antes da avó de Bonnie.


Você é um super ou um rato?

Na atração de Os Incríveis (Brad Bird, 2004), o jogador se transforma em um super-herói que, ao lado de Violeta, deve resgatar Mirage de um último omnidróide ativo na ilha de Nomanisan. Após o sucesso da primeira missão, no segundo episódio, seu personagem e Flecha descobrem que a antiga fábrica de omnidróides ainda está em funcionamento. O novo Omnidróide 9000 segue o protocolo original de destruir a cidade de Metroville com um exército de robôs, então cabe ao super-herói do jogador destruir a fábrica.

Na terceira e última parte do arco de Os Incríveis, o gamer joga do lado do Sr. Incrível para impedir um último omnidróide ativo de destruir Metroville. O final da campanha segue a cronologia dos eventos anteriores e desemboca com um desfecho da história do super-herói do próprio jogador.


No primeiro episódio do brinquedo de Ratatouille (Brad Bird; Jan Pinkava, 2007), o jogador é um rato que se aventura ao lado da inédita ratinha Je' M'appelle Celine para resgatar Twitch, um rato mantido prisioneiro em um jarro de vidro pelo antigo chef Skinner, que deseja provar à inspeção sanitária que o restaurante Gasteau's deve ser fechado.

Ao contrário das atrações anteriores, o modo campanha de Ratatouille não segue um roteiro linear, mas é separado em três fases com três missões distintas e sem relação entre si. Na segunda história, uma grande tempestade inunda os esgotos de Paris. Você e Émile devem ajudar seu pai Django a salvar os suprimentos da colônia de ratos.


Na última parte, Skinner invade a cozinha do Gasteau's para tentar arruinar o ratatouille de Linguini, para assim fazer o crítico culinário Anton Ego dar uma nota baixa ao restaurante, obrigando Linguini a fechá-lo. Ao lado de Rémy, o objetivo do jogador é impedir as tentativas de sabotagem de Skinner e salvar o restaurante da falência.

Explorando os céus e acelerando na terra

O brinquedo de Up: Altas Aventuras (Pete Docter; Bob Peterson, 2009) é o único com uma narrativa no formato spin-off. A história se passa no mesmo momento do filme, seu personagem deve ajudar Russell a resgatar os filhotes de Kevin e salvar o animal de usar a casa voadora de Carl Fredricksen.


Na sequência, o gamer, com a ajuda do cão Dug, chega a bordo do dirigível de Charles Muntz para encontrar Kevin e resgatar o restante dos filhotes. No último ato da campanha, Charles Muntz captura a casa com balões, cabendo ao jogador e ao Sr. Fredricksen resgatar o imóvel com Kevin e os filhotes.

Velocidade e boas manobras são tudo o que você precisa na atração de Carros (John Lasseter; Joe Ranft, 2006), que também traz personagens e eventos de Carros 2 (John Lasseter, Brad Lewis, 2011). Relâmpago McQueen está em Radiator Springs à procura de um novo carro para sua equipe, esse é o enredo da primeira missão do brinquedo de Carros, no qual o jogador deve superar desafios de velocidade e estratégia sob a supervisão de Mate e o Xerife.


Depois do sucesso da corrida para a equipe do McQueen, Holley Caixadibrita recruta o jogador para integrar o serviço secreto britânico. Deste modo, no segundo capítulo da campanha, o gamer deve desarmar uma bomba em Tóquio, colocada no corredor Francesco Bernoulli. E para fechar a história, o carro do jogador corre ao lado de Finn McMissil em uma missão secreta contra os planos do Professor Z.

Parte do cinema, parte da história

A atração de Procurando Nemo (Andrew Stanton; Lee Unkrich, 2003) e Procurando Dory (Andrew Stanton; Angus MacLane, 2016) é a única com ausência do jogador como protagonista. Nessa atração, o gamer só pode ser um dos personagens dos filmes, incapaz de usar sua criança para se transformar em um peixe do universo aquático da animação.


Rush: A Disney-Pixar Adventure oferece a incrível experiência de sermos partes das animações clássicas da Disney-Pixar. Muito além de uma simples narrativa, o jogo se preocupa em dar continuidade às produções cinematográficas dos estúdios, colocando o jogador como o centro das novas aventuras.

Revisão: Diogo Mendes
Karen K. Kremer é mestre jedi em história pela UEPG e game designer pela Universidade Positivo. Viajante do tempo e cinéfila, considera Quantum Break uma obra-prima. Cresceu fazendo Meteoro de Pégasos e jogando videogame. Apaixonada por literatura, ilustração e dinossauros. Diz a lenda que com um bat-sinal no Twitter ou DeviantArt ela aparece.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook