Exercício de imaginação: o melhor jogo de piratas de todos os tempos

Mundo aberto, personagens customizáveis, classes e profissões, sistema de procurados e muito mais. Venha pirar com a gente...



Sea of Thieves era um dos jogos mais aguardados para 2018 no Xbox One e parece ter decepcionado um pouco. Trata-se de um ótimo jogo de piratas, mas que peca pela falta de ousadia, algo que pretendo comprovar ao longo deste texto como algo essencial para um jogo focado em piratas. Dadas as devidas explicações, vamos ao que seria, a meu ver, o melhor dos jogos do gênero.


As referências ideais


Um bom ponto de partida é estabelecer as referências para a construção de um projeto. E, na minha opinião, duas obras, uma do cinema e outro dos mangás, mostraram que o universo do piratas pode extrapolar a realidade. O que isto quer dizer? Eu quero dizer é que, para um jogo do gênero, quanto mais louco e pirado for, melhor. Assim, eu me inspiro em dois sucessos para justificar meu argumento: Piratas do Caribe e One Piece.

Jack Sparrow, um dos personagens mais conhecidos da pirataria na atualidade.


Piratas do Caribe é uma aventura marcada por diversos momentos de humor e misturas étnicas, mitos religiosos, navios fantasmas, ideias absurdas como virar o navio ao contrário para sair do mundo dos mortos etc.

Achou pouco? Então vamos falar de One Piece. Imagine um conflito em marinha e piratas pelo controle do mundo. Soma-se a isso a existência de frutas capazes de concederem diversos tipos de poderes estranhos como “catarros explosivos”, transformar pessoas em doce e vários outros. Esse é o resumo de One Piece, que também investe no humor e na piração.

São estes dois projetos que vão ditar as ideias do jogo ideal de piratas.

Um mundo aberto…


Apesar de gostar muito da ideia de Sea of Thieves, prefiro um MMORPG mesmo. Um mundo aberto ao estilo Lineage (PC) e World of Warcraft (PC), mas ambientado na era de ouro da pirataria: entre 1650 e 1730. O mapa de jogo nada mais seria que o mapa mundi com as pessoas escolhendo onde querem iniciar sua jornada.

Mundo aberto em World of Warcraft


Personagens completamente customizáveis


Sim, Rare, algo que faltou para Sea of Thieves foi a customização. No game, eles te oferecem algumas opções aleatórias de piratas. Sim, muitas são interessantes e divertidos, porém existe coisa mais legal do que criar o seu pirata colocando nele todos os apetrechos possíveis? Perna de pau, tapa olho, bandana na cabeça, cicatrizes, cara de mau, tatuagens de caveira e tudo o que mais for possível.

Não queremos de maneira alguma personagens dados, como em Sea of Thieves. Quero eu mesmo criar minha lenda dos sete mares e vamos acrescentar todas as ideias possíveis e mais bizarras. Exatamente, vai ter pirata de dread (alô, Jack Sparrow), com barba de polvo (Davy Jones, é você?), de várias etnias também (piratas indígenas, piratas africanos, piratas europeus e por aí vai…).

Sistema de customização de Skyrim


Fazendo justiça a Rare, apesar de não ter a opção de criação de personagens, algumas opções são bem diversificadas como piratas idosos e idosas e também a questão das várias etnias, mas faltou aquela opção para escolher barba e acessórios. Tudo bem, você pode dizer que isso é possível no decorrer do jogo nas lojas e eu achei bem “meh”.

As raças e o lado que você vai defender


Como todo bom MMORPG, a divisão entre grupos em conflitos traz discussões acaloradas dentro e fora dos games. Por isso, em nosso jogo, a ideia permanece. De qual lado você está? Dos que combatem a pirataria ou dos que a defendem? Achamos interessante a ideia de Governo Mundial x Piratas em One Piece e resolvemos trazê-la para cá.

Você, portanto, terá duas opções: ser um pirata do governo, isto é, um pirata que luta contra outros piratas e possui circulação livre nos grandes centros (cidades europeia, da américa e  África), tendo apoio do exército em cada um desses lugares (inclusive com vários níveis de treinamento e missões que podem te oferecer itens ou NPC para ajudarem na tua tripulação) ou ser um pirata livre e aí você vai lutar contra o governo, saqueá-lo, invadir suas cidades e ter livre circulação em cidades clandestinas. E aí, de qual lado vai estar?

O Governo Mundial é um dos lados nas batalhas de One Piece.


Uma outra opção que daremos é a escolha da raça, isto é, você pode ser humano ou ser da raça do Davy Jones, por exemplo, ou um tritão ou qualquer outra criatura bizarra. Lembra o que eu disse sobre extrapolar o gênero? Pois é, a ideia de raças é para sairmos disso e tornar as coisas mais interessantes. Cada raça poderia ter algumas habilidades específicas. Por exemplo, um tritão seria excelente em missões ou combates mar adentro, enquanto que humanos são ótimos em solo.

Seria possível ainda colocar algumas histórias paralelas em missões específicas de cada raça, contando a história de cada uma e até mesmo conflito entre essas raças. Isso daria uma dinâmica maior nas missões, um grande problema em Sea of Thieves.

Não se esqueça das classes e profissões


Um navegador teria condições de controlar navios sofisticados, dando velocidade e vantagem nos combates entre tripulações.

Um cartógrafo teria a incrível habilidade de desvendar mapas e assim conceder missões que podem render mais ouro ou mais itens aos seus companheiros piratas.

Um atirador teria acesso a canhões e armas de última geração também concedendo vantagens em um duelo direto.

Um músico poderia funcionar em combate como uma espécie de healer ou oferecendo buffs motivados pela música ou algo do tipo.

Já um combatente poderia se especializar em lutas com espadas ou mano a mano e conseguir tankar a tripulação em uma ofensiva no barco inimigo.

Um ferreiro ou carpinteiro poderia produzir materiais úteis para exploração ou mesmo de combate.

Vejam que a ideia é tanto fazer com que as profissões e classes sejam divertidas (um músico pode tocar apenas por tocar e divertir sua tripulação), quanto ter alguma utilidade nas missões e conflitos no jogo.

Wanted: dead or alive


Uma das coisas mais divertidas do mundo dos piratas são as recompensas. Quanto maior a recompensa, mais temido é aquele pirata. E o nosso objetivo, claro, é ser um desses temidos saqueadores. Dessa forma, pensamos em um sistema que dê uma dinâmica maior ao jogo. Além das missões de busca de tesouro, luta contra facções rivais etc., teríamos um modo PVP que envolveria a captura de um desses inimigos com alta recompensa.

Uma das coisas mais divertidas em One Piece são os cartazes de recompensas.


Em princípio o jogador acessaria um hub que poderia ser uma cidade e lá ele encontraria um painel com vários nomes e suas recompensas. Ao pegar um desses papéis e ativá-lo, ele encontraria um mapa que mostraria a possível rota que o usuário tem feito nas últimas vezes que jogou. Basta o usuário comprar as algemas de captura (item exclusivo para este fim) e partir em busca do inimigo.

Ao encontrá-lo é preciso cansá-lo (deixar com a vida baixa, mas não matá-lo) e depois colocar as algemas. Ao fazer a captura, o mapa vai indicar o lugar onde ele deve ser deixado.

É então que começa a parte interessante. Se o indivíduo preso possui uma grande tropa, eles receberão a informação de captura e a localização do barco. Cabe aos responsáveis pela escolta aguentar os ataques até a chegada ao hub. Caso o inimigo seja salvo, a missão falha e você perde. Do contrário, você ganha itens raros, dinheiro e sua recompensa por captura aumenta automaticamente para os seus rivais e o pirata capturado perde seu navio, dinheiro e prestígio, tendo também sua recompensa zerada.

O que achou desse jogo de gato e rato? Eu particularmente penso que daria uma excelente dinâmica, ao contrário das missões chatas e sem graça de Sea of Thieves.

Adquirindo novos poderes


A ideia das frutas que concedem poder aos piratas em One Piece é interessantíssima. Ou, se quisermos, os itens em Piratas do Caribe que podem oferecer imortalidade ou o controle de uma poderosa tripulação de mortos vivos. Isso sem dúvida seria muito interessante em um jogo de piratas. Imagine buscar não somente tesouros com dinheiro, mas tesouros amaldiçoados que podem lhe dar habilidades temporárias ou mesmo permanentes?

Imagine ser imortal igual a este rapaz da foto.


Isso faria com que os usuários fossem atrás tanto de dinheiro, para melhorarem seus barcos e armas, quanto atrás de itens mágicos que podem oferecer poder. Isso faria toda diferença em PVP.

Monte sua tripulação, conquiste áreas


Um dos principais elementos de MMORPGs hoje é a possibilidade de conquistar diversas áreas. Em nosso game de piratas não seria diferente. Conquiste terrenos chamados neutros e erga a bandeira de sua tripulação ali. Lembrando que seu grupo de piratas poderia ser construído tanto por NPC mercenários quanto por players. E sua bandeira de pirata pode estar presente em vários navios, isto é, vários capitães podem responder a um só.

Portanto, crie seu bando, amplie-o e conquiste as áreas neutras, mostrando sua força e poder.



Tudo isso e muito mais


Esse foi apenas um apanhado de ideias, mas é claro que várias outras poderiam ser incorporadas. Por exemplo, criar uma história que envolva a lenda dos piratas, o Barba Negra. E, a partir daí, o player dá início à sua jornada.

Mas e aí, o que achou desse jogo? Você tiraria ou acrescentaria algo? Participe dessa piração com a gente. Quem sabe algum desenvolvedor não esteja nos observado e goste da ideia?

Revisão: Júlio César
Rafael C. Oliveira é goiano e já foi astro do rock (no Guitar Hero), líder de uma grande civilização (no Age of Empires) e bem casado (no The Sims). Ele diz que está escrevendo um livro de ficção científica numa tentativa de fazer novos amigos assim. Você pode tentar convencê-lo de desistir dessa ideia absurda no Twitter ou Facebook dele.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook