O que esperar da Microsoft na E3 2018?

Forza Horizon 4? Crackdown 3? Franquias da Rare voltando com tudo? Novas IPs? Juntamos tudo isso e muito mais nas nossas expectativas.



A apresentação desastrosa do Xbox One antes do seu lançamento ainda pesa e muito no bolso da Microsoft. A companhia tentou se redimir com serviços como o Xbox Game Pass, exclusivos como Sea of Thieves (XBO/PC) e State of Decay 2 (XBO/PC), a retrocompatibilidade com o Xbox original e o 360 e o incrível Xbox One X.


Ainda assim, a empresa continua patinando e, sabendo disso, anunciou a “maior presença na história da E3” e com duas horas de duração. Ao que tudo indica, a artilharia para 2018 será pesada e talvez uma das últimas chances de salvar a atual geração de seu console.

Apostando no “porto seguro”


Todos os anos, a franquia Forza é presença garantida nas apresentações. Sempre cheia de glamour, com carros super potentes no palco, a Turn 10 e a Playground Games costumam alternar entre Forza Motorsport e Forza Horizon cada ano. Como da última vez tivemos Forza Motorsport 7 (XBO/PC), as apostas estão em Forza Horizon 4.



Já confirmado, especula-se que o novo game possa ser ambientado no Japão e, dada a liberdade da série Horizon, muitas novidades são esperadas em suas mecânicas..

Forza Horizon 4 é o “porto seguro” da Microsoft, com uma base consolidada de fãs e provavelmente deve estar logo no início da conferência. Entretanto, mais do que agradar uma base de fanáticos por carros, a empresa de Redmond vai precisar mais do que isso. E é aí que entram alguns jogos já esperados, mas ainda não anunciados.

A volta dos que não foram…


Quem não se lembra do notável ano de 2015? Na E3 daquele período, a Microsoft lançou um teaser de Crackdown 3 (XBO/PC), prometendo uma destruição em larga escala nunca vista antes na história dos games. Nele, tudo será destrutível e, para isso, a tecnologia do Microsoft Azure será utilizada.



Esquecido nas conferências seguintes, Crackdown 3 só volta a dar as caras no ano passado. Com um trailer hilário contando com a presença do ator Terry Crews, a companhia nos lembrou do já esquecido jogo. O hype foi grande, mas nenhuma data foi revelada. É bem provável que Crackdown 3 receba uma data de lançamento durante a apresentação, assim como um gameplay mais detalhado.

E, além de Crackdown 3, muito se especula a respeito de Scalebound (XBO/PC). A Microsoft já anunciou que JRPGs podem dar as caras e o jogo iniciado pela Platinum Games pode retornar. Muitos argumento a favor dessa tese diz que seria loucura descartar tudo o que já foi produzido e gasto. O jogo pode ser anunciado como “em produção”, devido à roupagem nova que a Microsoft possa pensar em fazer.



Espaço para as Third parties


Um console não se sustenta sem parcerias firmadas com as chamadas Third parties. Elas ajudam a garantir alguns conteúdos exclusivos para os consumidores de determinada plataforma. A Sony fez isso com Destiny 2, no ano passado, e a Microsoft fez o mesmo com Assassin’s Creed Origins.

Muitos indicam que Madden NFL pode ganhar um espaço especial graças aos direitos de marketing que a empresa de Bill Gates possui. Fala-se também em Battlefield V com destaque e gameplay, assim como Metro Exodus que pode reaparecer com data de lançamento.



Há apostas também em Starfield da Bethesda, mas a grande expectativa está em Shadow of Tomb Rider. É válido lembrar que Rise of the Tomb Rider (XBO/PC/PS4) foi exclusivo temporário e especula-se se essa parceria vai se manter ou não com a Square-Enix.

Os dois grandes rumores caem na conta de Cyberpunk 2077 e Red Dead Redemption 2. Caso ambos, ou pelo menos um dos dois jogos, apareçam na conferência da Microsoft, sem dúvidas, seria um excelente marketing para o Xbox One.

DLCs, Patchs, Season pass, atualizações...


State of Decay 2 e Sea of Thieves já estão disponíveis para os consoles da família Xbox. Entretanto, dado o sucesso de público que ambos os jogos vem possuindo, a E3 é o espaço ideal para manter seus jogadores ainda interessados nesses títulos.. Uma maneira de se fazer isso é anunciando novos patchs de atualizações e DLCs, pois, apesar do grande público, eles possuem alguns problemas interessantes de serem corrigidos.



Sobre o primeiro, um patch de atualização de correção de bugs e novos recursos dariam uma nova popularidade ao jogo. Quanto ao jogo de piratas, ele ainda apresenta muito potencial, mas poucas coisas (as missões são bem repetitivas mudando apenas o nível de dificuldade e a única ameaça grande até o momento é o Kraken), uma DLC com novos modos (um caça ao tesouro com times rivais, por exemplo, seria bem legal) e recursos (novas skins, modelos de navio, locais para exploração etc) poderiam despertar velhos e futuros jogadores.

É possível também um novo Season Pass para o tradicional jogo de lutas Killer Instinct ou a atualização com modo online para o surpreendente Cuphead, prometida desde o ano passado. Essas duas novidades trariam os dois games novamente para o centro das atenções, visto que são boas franquias e apresentaram ótimos resultados. Manter títulos vivos acabam ajudando na preparação de um vindouro Cuphead 2 ou Killer Instinct 2 no futuro.

Game Pass: cadeira cativa na conferência


O Xbox Game Pass, antes uma aposta, parece estar agora se configurando como tendência. E é claro que a Microsoft deve reservar um espaço para o seu serviço. Além de anunciar novos jogos exclusivos disponíveis já no lançamento  (algo que aconteceu com o State of Decay 2 e Sea of Thieves), produções como Quantum Break, Forza Motorsport e Forza Horizon podem figurar nas atualizações do serviço de Streaming.



Seria surpreendente também se a Microsoft anunciasse alguma third party, desde seu lançamento, diretamente para seu serviço. Não descarto essa possibilidade só nos restando imaginar qual seria o jogo, pois isso, com certeza, colocaria o Xbox Game Pass de vez como tendência a ser copiada por Sony e Nintendo.

Banjo-Kazooie e IPs da Rare


Todos já sabem e compreendem que a Rare foi adquirida pela Microsoft. O que não conseguimos entender é por que a empresa não faz o devido uso das propriedades intelectuais que agora os pertence?



Banjo-kazooie é o grande centro das especulações. Um novo jogo? Remake das versões anteriores? Nova coletânea? Aparição em Super Smash Bros. em parceria com a Nintendo? São muitas possibilidades e não acharíamos ruim se boa parte delas se concretizassem.

Perfect Dark é outra franquia da Rare que tem ganhado as atenções em rumores desde o final do ano passado. Muitos sugerem que um novo Perfect Dark pode estar a caminho do Xbox One possibilidade que, sem dúvida, seria uma excelente adição à biblioteca de jogos e causaria um barulho tremendo na E3 2018.

Novas IPs, ID@XBOX e jogos anunciados em 2017




Sea of Thieves neste ano. Super Lucky’s Tale e Recore lançados anteriormente. Esses são apenas alguns exemplos de novas IPs e como elas são importantes na construção de uma biblioteca que possa despertar o interesse do consumidor.

É sabendo disso que a Microsoft abriu recentemente um estúdio em Santa Mônica. A proposta é criar novas propriedades intelectuais com novas histórias e/ou formas de gameplay. Portanto, a possibilidade de ser apresentado uma rápida demonstração ou até mesmo teaser dessas novas IPs é grande.

Outra presença marcada em toda conferência da Microsoft é o programa ID@XBOX que costuma apresentar gratas surpresas. No ano passado Cuphead foi o grande lançamento que surgiu com o apoio do projeto. Vamos ver o que virá este ano. E quanto aos jogos anunciados em 2017? Lembra de Ashen? Ori and the Wild of the Wisps? The Darwin Project? The Artful Escape? Esses e vários outros podem ganhar algum espaço com as respectivas datas de lançamento.

Blue Dragon 2, Lost Odyssey 2 e Borderlands 3


Blue Dragon é um jogo que foi lançado exclusivamente para Xbox 360 e figura entre os JRPGs. Na época tratava-se de uma aposta para que o Xbox pudesse chegar com força no mercado japonês. O plano falhou em partes. O Xbox continua não atraindo os japoneses, mas Blue Dragon foi reconhecido no ocidente. Apostar em um novo Blue Dragon significa, portanto, agradar aos ocidentais donos de um Xbox One.



Lost Odyssey 2 também é uma aposta para a E3 2018 e segue o mesmo raciocínio de Blue Dragon. Para atingir os ocidentais fãs de JRPG, nada como trazer Blue Dragon 2 e Lost Odyssey 2 para a nova geração. Alguns rumores apontam para um novo Borderlands que seria exclusivo para o Xbox One. O anúncio, caso se concretize, seria um acréscimo bem interessante para a Microsoft.

Novo Fable


Depois de fechar a Lionhead Studios e cancelar Fable Legends, a franquia Fable parecia enterrada de vez. O último jogo lançado, é preciso lembrar, foi em 2010. Mas, para a alegria dos fãs, Don Williamson, ex-desenvolvedor da Lionhead, anunciou no início de 2018 que um novo Fable estava sim em desenvolvimento.



Segundo rumores, o próximo jogo da franquia poderá ser desenvolvido pela Playground Games (Forza Horizon) e deve seguir um estilo bem próximo ao que conhecemos na franquia The Witcher. A proposta, se concretizada, pode agradar muitos fãs que carecem de novidades desde 2010 e que se decepcionaram com o cancelamento de Fable Legends.

Gears of War 5


Em 2016, a The Coalition junto do Microsoft Studios lançaram Gears of War 4. O game segue JD Fênix, filho do icônico protagonista Marcus Fênix, em batalhas com muita ação e inimigos monstruosos e gigantes. Ao final do game, algumas revelações deixaram os fãs com uma pulga atrás da orelha. O que vai acontecer agora? Gears of War 5 está nas especulações para a E3 2018 com pelo menos um teaser e alguma sinopse sobre o que podemos esperar daqui em diante.



Halo 6


Para fechar com chave de ouro, muitos apostam ao menos em um trailer de Halo 6. A franquia teve seu último game lançado no segundo semestre de 2015 e, apesar de impecável graficamente, o enredo não parece ter agradado muito os fãs.

Visto como uma das séries que revolucionou o tiro em primeira pessoa, Halo 5 pouco apresentou. Espera-se que a Microsoft apresente agora, além de uma história convincente, novas formas de gameplay e quem sabe uma nova mudança nos paradigmas. As apostas são altas e por vezes até exageradas, mas estamos falando de Halo, a principal franquia da Microsoft.



As fichas estarão na mesa


A conferência da Microsoft está marcada para o dia 10 de Junho às 17 horas (horário de Brasília) e veremos se as apostas se confirmam ou não. E, caso se confirmem, vamos saber se as estratégias postas na mesa terão o devido retorno. Fique ligado aqui no Xbox Blast, pois tratemos uma cobertura completa da conferência da Microsoft na E3 2018.

Revisão: Marília Carvalho
Rafael C. Oliveira é goiano e já foi astro do rock (no Guitar Hero), líder de uma grande civilização (no Age of Empires) e bem casado (no The Sims). Ele diz que está escrevendo um livro de ficção científica numa tentativa de fazer novos amigos assim. Você pode tentar convencê-lo de desistir dessa ideia absurda no Twitter ou Facebook dele.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook