Vem aí

Prévia: Dishonored (X360)

Distribuidora das famosas séries Fallout e The Elder Scrolls, a Bethesda já se credenciou como uma das grandes empresas do mercado de games... (por João Pedro Meireles em 15/08/2012, via Xbox Blast)

Distribuidora das famosas séries Fallout e The Elder Scrolls, a Bethesda já se credenciou como uma das grandes empresas do mercado de games. Agora, em parceria com a Arkane Studios, lançará um game em primeira pessoa com foco nos assassinatos e na liberdade de escolhas do jogador, e suas consequências também. Este promissor game é Dishonored e chegará ao Xbox 360 com lançamento previsto para o dia 9 de outubro.


 Tudo por vingança


A história de Dishonored não tem nada de original e, como muitos outros jogos, tem como grande motivação do protagonista o desejo de se vingar. Antigo guarda-costas da imperatriz, Corvo se vê acusado pelo assassinato daquela que jurou proteger, e então é preso injustamente pelo crime que não cometera. Na prisão uma figura misteriosa chamada “Outsider”, descrita pela própria Arkane como uma mistura de deus e demônio, lhe dá poderes sobrenaturais. Com esses poderes ele foge da cadeia e jura vingança contra os que o acusaram e o governo corrupto que se instalou.

Um jogo, várias histórias


Apesar de a história ser um pouco clichê, há um detalhe na forma como o jogador vai percorrê-la durante o jogo: versatilidade. Assim como em games como Deus Ex, as escolhas do jogador irão mudar a história, sendo que cada partida será diferente da outra. Até aí nada de novo certo? Mas o game tem um diferencial interessante, além das escolhas em si. O número de inocentes que matamos altera parte da história até o final do jogo. Ou seja, aquele jogador que prefere se infiltrar silenciosamente a fim de matar somente o necessário, terá uma história diferente daquele que preferir deixar inúmeros rastros de sangue para trás.

Versatilidade nas missões


Além dos alvos não estarem sempre em lugares fixos a cada partida, o que faz com que as missões mudem drasticamente, há diversas formas de se infiltrar nos locais, além de várias formas de assassinar os alvos. Desde enfiar a lâmina em suas gargantas, até fazer com que pareça um acidente (quase num estilo mafioso de ser). Liberdade é a palavra chave do game, já que de todas as formas de se fazer uma missão, todas possuem altos e baixos e cabe apenas ao jogador decidir qual é a melhor para cada caso.

Armas são boas... Mas poderes místicos são melhores


Além de contar com uma pequena espada, arma principal do protagonista, o jogador possuirá a sua disposição outras poderosas armas, como bestas, pistolas e a spring razor espécie de granada que dispara lâminas em todas as direções, literalmente fatiando inimigos.

Mas não são as armas que ganham foco em Dishonored, mas sim os poderes místicos adquiridos por Corvo após a visita do “Outsider”. Com eles o jogador pode dar rápidos dashs para escapar da visão dos inimigos, parar o tempo, invocar ratos para atacar inimigos, ou possuí-los para controlá-los por um curto período de tempo. Caberá ao jogador, entretanto, escolher quais desses poderes são mais importantes, pois apenas seis podem ser usados ao mesmo tempo, e não será possível aprender todos.

Asas à imaginação


Talvez o maior destaque do game esteja na possibilidade de combinar essas habilidades. Pelo que foi visto nos vídeos de gameplay divulgados até o momento, o potencial é imenso, e, de acordo com a própria Arkane, acabou superando as expectativas iniciais. O melhor disso tudo é que esse sistema funciona de forma fluida. Você não vai combinar determinadas habilidades em menus, mas sim usá-las uma após a outra no tempo certo a fim de usá-las da melhor forma.


Com dificuldades para fugir de um grande grupo de inimigos? Invoque seus ratos para distraí-los e possua um deles, podendo sair de forma simples e sem ser percebido. Alguém atirou em você? Pare o tempo por alguns segundos, possua o atirador e o coloque na frente da própria bala, fazendo com que ele, literalmente, atire em si mesmo.


[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=IyDvT7XpaBc[/youtube]


Apenas pelo fato de ser distribuído pela Bethesda, já se cria uma boa expectativa em torno de Dishonored. Mas não é só por ser do mesmo estúdio de séries icônicas como The Elder Scrolls que este game chama a atenção. Com uma enorme gama de possibilidades e um gameplay interessante, vale a pena ficar de olho nesse lançamento.

Dishonored
Arkane Studios
Gênero: ação em primeira pessoa
Lançamento: 9 de outubro
Expectativa: 4/5 



Revisão: Leandro Freire 

João Pedro Meireles é graduando em Engenharia de Computação na UFRGS. Viciado em jogos, em especial Mobas e RTS, passou boa parte da vida jogando-os e pesquisando sobre aqueles que não teve tempo de jogar, o que o levou a virar redator do Xbox Blast.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook