Game Music

GameMusic: Motoi Sakuraba

Motoi Sakuraba é responsável pela composição de músicas para jogos, séries, animes e álbuns indepe... (por Silvio Carréra em 02/12/12, via Xbox Blast)

Motoi Sakuraba é responsável pela composição de músicas para jogos, séries, animes e álbuns independentes. Trabalhou com empresas como Nintendo, Sony, Sega, Capcom, Square Enix, Microsoft, Monolith Software, Namco Bandai nos maiores RPGs japoneses lançados. Seu estilo é uma mistura de barroco e rock progressivo japonês dos anos 80, e vale ressaltar que ele aprendeu a compor por conta própria.


Do 'Wolf Team' para o mundo

Após se formar na faculdade, Motoi Sakuraba fez parte da banda Deja Vu, onde tocava teclado. A mesma teve apenas um álbum lançado em 1988 e se separaram logo depois. Logo em seguida, Sakuraba inicou sua carreira solo com o Gikyoku Onsou. Logo abaixo, um vídeo com a primeira faixa do disco, onde já é possível sentir um ar dos RPGs que tanto jogamos.

Ao mesmo tempo, Sakuraba resolveu enviar uma fita demo para as empresas que estava em busca de compositores para seus jogos e acabou sendo aceito na Wolf Team que pertencia a Telenet Japan. Após trabalhar em vários jogos pela empresa, foi em 1995 que o mundo recebeu o Tales of Phantasia, produzido pela Namco, para o SNES. O mesmo é aclamado pelo público e é o primeira da franquia 'Tales of'. 



O Wolf Team foi muito importante para Sakuraba, e de certa forma, para os RPGs japoneses. Por que? É o que vamos ver aqui pra frente. Antes de seu fim, em 1994, o então diretor e compositor Masaaki Uno saiu para trabalhar na Camelot Software Planning, desenvolvendo jogos como os primeiros da franquia 'Shining' da Sega, para então fechar acordo com a Nintendo e trabalhar nos jogos Mario Golf, Mario Tennis e no grande RPG para GBA, Golden Sun. Claro que os caras precisando de um compositor não evitaram chamar o ex-colega Motoi Sakuraba para dar uma mãozinha.


O Tales of Phantasia foi um jogo inicialmente oferecido para a Enix publicar, porém a mesma não quis e acabou caindo nas mãos da Namco. O jogo teve que passar por várias mudanças para que fosse aceito pela mesma, o que fez o time entrar em vários conflitos. Com o sucesso do jogo a Namco resolveu absorver o Wolf Team, nomeado Namco Tales Studio, e continuar trabalhando com Sakuraba, agora como freelancer. O resultado foi uma parceria onde Motoi Sakuraba compôs para boa parte dos jogos da franquia 'Tales of' como Tales of Symphonia, Tales of the Abyss, e mais recentes como Tales of Vesperia, Tales of Graces, Tales of Xillia e o recém lançado Tales of Xillia 2.


Para um pessoal que não gostou muito da ideia de ir para a Namco, surgiu a tri-Ace com uma ajuda da Enix (hoje Square-Enix). A empresa hoje é responsável por desenvolver apenas RPGs, e é conhecida pelos sistemas de batalha cheios de ação e com bastante complexidade. Eles começaram com os jogos Star Ocean, e em 1999 criaram o brilhante Valkyrie Profile para o PS1, que também virou uma série. Seus jogos mais recentes contam com Resonance of Fate, Infinite Undiscovery e também trabalharam no Final Fantasy XIII-2 com a Square Enix. E claro que eles também, resolveram dar uma ligada para o Sakuraba quando necessário.



Calma que não para por ai! Com o crescimento da tri-Ace um pessoal acabou resolvendo sair e fundar a tri-Crescendo. Os mesmos, antes de terem desenvolvido os jogos Eternal Sonata e Fragile Dreams, eles trabalharam em parceria com a Monolith Soft na franquia Baten Kaitos para o Game Cube. E adivinha quem fez a música para o Baten Kaitos? 


Com tanto trabalho lançado não é a toa que em 2007 ele foi convidado para se juntar a uma longa lista de compositores para contribuir para o Super Smash Bros Brawl, da Nintendo, onde ele trabalhou fazendo várias composições e rearranjos de outras conhecidas.

"É como se Kirby tivesse engolido Guitar Hero"


Participações

Como deu pra ver, RPGs japoneses não seriam o que são hoje sem o Motoi Sakuraba né? Ao menos uma penca de jogos perderia suas músicas épicas que mantém a gente entretido durante as voltas nas cidades em buscas de alguém ou aquele grindzinho básico para vencer um boss chato. Como a lista é extensa segue algumas das franquias em que trabalhou, seguido de uns jogos notáveis, e um link em seguida para que quiser correr atras de tudo que o Sakuraba já fez.

Franquias:
- Tales of, Namco Bandai
- Golden Sun, Camelot Software Planning
- Mario Golf, Camelot Software Planning
- Shining, Sega (Apenas nos primeiros jogos)
- Star Ocean series
- Valkyrie Profile series
- Baten Kaitos series

Outros Recentes:

- Dark Souls, From Software
- Kid Icarus: Uprising, Nintendo
- Eternal Sonata, tri-Crescendo
- Resonance of Fate, tri-Ace

Link para o Trabalho e Discografia
Revisão: Mateus Pampolha
Silvio Carréra é formado em Ciência da Computação pela UNICAP. Trabalha como Engenheiro de Software em Recife e no seu tempo livre estuda game design e desenvolve jogos em Flash e Unity. Normalmente está pelo Facebook, Twitter e Tumblr.

Comentários

Fórum
Google+
Facebook


Últimas do Fórum

Ver mais

No Facebook

Ver mais