Perfil

O chão vai tremer e os carros vão voar, se depender do temível Tank (Left 4 Dead)

Está tudo muito tranquilo - tranquilo até demais - e você e seus três amigos aproveitam um raro momento de descanso entre uma horda e o... (por Thiago Pires em 13/04/2013, via Xbox Blast)


Está tudo muito tranquilo - tranquilo até demais - e você e seus três amigos aproveitam um raro momento de descanso entre uma horda e outra de mortos-vivos violentos e sedentos por seu sangue. É neste momento que vocês começam a sentir um leve tremor de terra, ao mesmo tempo que urros ensandecidos são ouvidos ao longe. Carros e pedras não são obstáculos para o que está por vir, e vocês logo preparam todo o seu arsenal de combate - e as suas pernas - para conseguir deter a enorme criatura conhecida apenas pelo nome de Tank. Conheça mais sobre este temível ser no Perfil de hoje.

"Taank!"

Arte conceitual do Tank: tenebrosa.
Uma música singular anuncia o aparecimento de um Tank dentro do mundo de Left 4 Dead. Uma música instrumental enérgica, agitada e, ao mesmo tempo, tenebrosa, mostra, com a ajuda de uma orquestra inteira, a capacidade da criatura.

Os Tanks são montes de músculos ambulantes capazes de dizimar equipes inteiras com um pouco de estratégia. Um único golpe é capaz de jogar um sobrevivente para longe de seu grupo e, às vezes, até mesmo incapacitá-lo. Embora na dificuldade Fácil um Tank mal sobreviva aos primeiros acordes de sua música tema, é nas dificuldades maiores que ele mostra seu verdadeiro poder.

Isso porque derrotar um Tank na dificuldade Experiente é uma tarefa árdua, e não poucas vezes o grupo sofrerá algumas baixas no confronto. Capaz de arremessar pedras enormes e até mesmo carros nos sobreviventes, quebrar quase qualquer porta do jogo (mesmo aquelas que seriam indestrutíveis para outros infectados), os Tanks são verdadeiras máquinas de matar, e não por acaso recebem o nome do blindado de guerra.

"Eu o vi esmagar o Tom com um carro"

Um Tank aparece sempre na mesma forma e, diga-se de passagem, que forma! Apesar de suas pernas não terem sido muito afetadas pela infecção, seu tronco e braços se transformaram na maior concentração de músculos por metro quadrado que existe por aí, capaz de deixar o próprio Hulk com inveja. Apesar disso, o crescimento descontrolado parece ter afetado sua mandíbula inferior e, em estágios mais avançados, até mesmo seus cabelos.

Braço forte, mão também.
Isso porque a criatura aparece com a mandíbula escondida por sua massa muscular já no primeiro game, mas é só no segundo (que, de acordo com alguns, se passa algum tempo depois do primeiro, ou talvez a infecção tenha chegado mais cedo no sul dos Estados Unidos) que ele aparece com a total ausência de pelos.

Além disso, também existe um Tank especial que aparece apenas na campanha The Sacrifice, do primeiro Left 4 Dead, portada oficialmente para o segundo game. Este Tank, mesmo na primeira versão, aparece sem nenhum pelo ou cabelo, usa uma bermuda ao invés da tradicional calça jeans, é banguela, não usa sapatos, leva algo parecido com algemas de couro nas mãos, e tem uma tatuagem da Marinha norte-americana.

Até Chris Redfield já conhece a fúria de um Tank.

Recentemente adicionado ao modo Mercenários da versão para PC de Resident Evil 6, o Tank aparece no game da Capcom em uma nova versão: o Mini Tank. Este se comporta de uma forma um pouco diferente do Tank tradicional, apesar de possuir uma aparência quase idêntica ao Tank de Left 4 Dead 2.

"Lou F. se transformou em um dos grandes"

As reais circunstâncias que envolvem a transformação de um humano comum em uma fera sanguinária apelidada carinhosamente de Tank são desconhecidas. Mas, uma das hipóteses mais aceitas entre a comunidade gamer é a de que o humano já possuía um bom porte físico antes da infecção.

Esta teoria é reforçada pelo Tank especial da campanha The Sacrifice, que provavelmente era um marinheiro antes da transformação. O fato de os Tanks aparecerem sempre sem camisa, no entanto, parece mais provável de ser proveniente da mutação em si do que de um exibicionismo.

Na maioria das vezes é uma boa ideia colocar fogo no Tank. Na maioria das vezes.

A própria existência de um Tank, contudo, já é um grande mistério, e algo bem frustrante, aparentemente. Isso porque ele parece ser alimentado por uma raiva constante, ainda mais incontrolável do que a dos outros infectados, que o move a estar sempre em busca de sobreviventes para atacar. Uma vez em combate, ele se empenha apenas em destruir e matar aqueles humanos que ousaram cruzar seu caminho. Apesar disso, se o Tank não acabar sendo morto pelos sobreviventes, se não conseguir mais atacá-los, ele acabará morrendo de raiva - literalmente. Parece haver algum processo químico ocorrendo dentro dele, cuja frequência aumenta quando em batalha, ao ponto de tornar-se ameaçadora para o próprio Tank. Se não encontrar nenhuma válvula de escape, ele acaba sucumbindo e desaba.

Uma das criaturas mais terríveis e sanguinárias de todos os tempos, o Tank é capaz de, sozinho, deter um time inteiro de sobreviventes - uma vez em combate ele não vai parar antes de morrer. E você, leitor? Já entrou em bons combates com este temível ser? Conte sua experiência para nós no campo de comentários e ajude a complementar este artigo!

Jogos em que apareceu

  • Left 4 Dead
  • Left 4 Dead 2
  • Resident Evil 6 

Capa: Thiago Pires
Revisão: Catarine Aurora
Thiago Pires é apaixonado por música e games, ex-graduando em Regência Coral na UFRJ, hoje trabalha como Auxiliar de Escritório, Chefe de Suporte, Gerente de TI, Diretor de Música e Trocador de Lâmpadas, além de escrever para o Xbox Blast.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook