Plug and Blast

Dissecando o controle do Xbox One

Durante essa E3 finalmente pudemos colocar nossos olhos no Xbox One, novo console da Microsoft que será lançado em novembro desse ano... (por José Carlos Alves em 01/07/2013, via Xbox Blast)


Durante essa E3 finalmente pudemos colocar nossos olhos no Xbox One, novo console da Microsoft que será lançado em novembro desse ano. Além disso, pudemos colocar as mãos em seu novo controle. Aparentemente são poucas as novidades, mas entenda o que está por baixo dessa nova carcaça de plástico.

Vamos começar pela aparência. A textura é a mesma, mas a base dos direcionais está mais discreta, sem a conhecida estrutura tronco-cônica que conhecemos. Seu fundo ficou mais enxuto. O compartimento para pilhas agora é interno. Ainda não sabemos se uma bateria estará disponível, mas pelo menos um modo de economia de energia esta garantido. Os botões não são mais coloridos, apresentando-se pretos com apenas as letras que os identificam coloridas. A precisão deles se manteve ótima. O símbolo do Xbox foi deslocado para cima, numa região feita em black piano, assim como o direcional digital. Falando em direcional, os dois analógicos estão mais enxutos, mas com a precisão mais aguçada. No geral, o controle está com um visual mais limpo do que seu antecessor, além de se aproveitar mais de linhas retas, nos proporcionando uma melhor ergonomia, que pode ser considerada a melhor dessa geração (e de muitas outras também, acredite), sem dúvidas.
Como podem ver, não temos mais aquele "calombo"
Agora vamos à parte funcional. Além de mais ergonômico, o controle também ficou mais leve. Substituir as pilhas parece ser muito fácil, assim como no Xbox 360. Devemos ter uma versão com fio também, como já é de costume da Microsoft. Mas vamos ao que importa. A funcionalidade mais impressionante do controle do Xbox One é seu sistema de vibração. Esse sistema estreou no Nintendo 64, mas seu ápice esta aqui. Com quatro motores de vibração, temos algo semelhante ao sistema Surround, levando a experiência de três dimensões ao controle em nossas mãos. Agora podemos sentir, literalmente, de onde vem um helicóptero, por exemplo, como estava disponível na demonstração no estande da Microsoft nessa E3. A sensação de usar os gatilhos (que estão mais ergonômicos e precisos) e sentir o controle vibrar em diferentes regiões, de acordo com o funcionamento de uma metralhadora, é muito mais realista. Se for bem utilizado, é um recurso que pode trazer uma imersão jamais vista. Acreditem.

Não deixem de conferir esse vídeo que fizemos diretamente do estande da Microsoft nessa E3!
E vocês, o que esperam do Xbox One? E o que acharam de seu controle? Conte-nos nos comentários!

Revisão: Vitor Tibério
Capa: Douglas Fernandes
José Carlos Alves escreve para o Xbox Blast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook