Top 10

Top 10: Momentos da Microsoft na E3

Carros, tigres animados, Beatles e muito Kinect.



Dando continuidade à nossa série de listas antecipando a chegada da E3 2016, chegou a hora de falar das extravagâncias da Microsoft.

Cronograma:

21 de abril: Ubisoft
28 de abril: EA
5 de maio: Microsoft
12 de maio: Sony
19 de maio: Nintendo
26 de maio: Outras


10 — (2014) Super Ultra Dead Rising 3 Arcade Remix Hyper Edition EX plus ⍺


Ninguém gosta de assistir a uma conferência ao vivo para receber anúncios de DLCs em vez de jogos novos. Em 2014 a Capcom se superou, mostrando o trailer de Super Ultra Dead Rising (etc. etc.), então exclusivo para Xbox One, que inclui fantasias de vários personagens famosos da empresa, como Ryu e Mega Man, além de tirar sarro do padrão de nomenclatura adotado pela série Street Fighter. Só não acredito que perderam a oportunidade de adicionar "featuring Dante from the Devil May Cry series" ao título.

9 — (2011) Fable: The Journey


A presença de Peter Molyneux já é uma comédia por si só. Preocupada com a insatisfação dos fãs com Fable III, a desenvolvedora Lionhead fez o próximo capítulo da série apostando em algo que com certeza daria certo: o Kinect. Controles de movimento são o futuro, o que pode dar errado?

Peter Molyneux saiu da Lionhead em 2012 e o estúdio fechou em abril de 2016.

8 — (2012) SmartGlass & Internet Explorer


A Microsoft levou 3 anos para correr atrás do sucesso do Wii com o Xbox 360. Após o anúncio do Wii U, ela resolveu ser mais ágil e anunciou o SmartGlass para usar qualquer celular ou tablet como segunda tela do Xbox 360. Não conheço ninguém que use o SmartGlass pra valer, mas, enfim, ele existe. Também anunciaram o Internet Explorer para Xbox 360 que, por razões que não posso compreender, foi motivo de alegria na plateia.

7 — (2010) Xbox 360 slim


Após passar duas horas esfregando um Kinect no rosto coletivo da plateia, Don Mattrick revelou que o Xbox no palco se tratava de um novo modelo do Xbox 360, que estaria a venda naquele mesmo dia. De quebra, todo mundo que sobreviveu à conferência presencialmente levaria um por conta da casa. Ah, nada como aquele cheirinho de suborno.

6 — (2010) Kinectimals


Momentos como esse nos fazem pensar se as empresas de videogame sabem que maior parte do público que assiste às conferências da E3 tem de 20 a 30 anos de idade. OK, a apresentação é bonitinha e a menina se esforçou bem ali, mas duvido que qualquer pessoa tenha saído da conferência com aquele desejo incontrolável de comprar Kinectimals. Por sinal, reparou como os movimentos em tela não têm nada a ver com o que a menina faz com as mãos?

5 — (2009) The Beatles: Rock Band


Esta é minha memória mais antiga de uma conferência da E3. Também lembro claramente de ter assistido a um vídeo comentando a respeito alguns dias depois dizendo algo como "dinheiro não pode comprar exclusivos first-party, mas dinheiro pode comprar os Beatles!"

Assistindo agora, é agonizante. Yoko e Olivia aparecem lá para acenar e imediatamente ir embora, enquanto Paul e Ringo tentam usar seus incríveis carismas para entreter o público. Imagino que, assim que saíram da frente das câmeras, Paul perguntou "por que fizemos isso mesmo?" e Ringo respondeu com cifrões em seus olhos.

4 — (2015) Retrocompatibilidade


Numa tentativa de sair à frente da Sony pela primeira vez na geração, a Microsoft puxou uma carta da manga e anunciou que o Xbox One seria magicamente retrocompatível com o Xbox 360. Retrocompatibilidade é mais uma daquelas funcionalidades que todo mundo quer e ninguém usa, mas eu não posso reclamar. Nunca tive Xbox 360 e meu PS3 pifou, então a retrocompatibilidade é minha chance para revisitar uns clássicos da geração passada.

3 — (2015) Ford GT


Como deu pra notar, "olhe como nós temos dinheiro!" é uma marca registrada das conferências da Microsoft. Em 2015, quiseram dar um ar de Detroit Auto Show à E3, com direito a Ford GT caindo do teto e tudo mais. Se você ouvir com atenção, consegue ouvir os gritos delirantes do meu amigo ex-blaster Roberto Rezende na plateia.

2 — (2015) HoloLens


Apesar de toda a atenção que a Sony chamou ano passado, a conferência da Microsoft teve uma boa leva de momentos bacanas. Numa sintonia próxima, mas distinta à da realidade virtual, a gigante de Seattle mostrou um uso em potencial do HoloLens, seu headset de realidade aumentada, para videogames. A demo de Minecraft impressionou, mas só o futuro dirá se isso realmente vai funcionar na prática.

1 — (2009) Project Natal (a.k.a. Kinect)


Ame-o ou odeie-o, o anúncio do Project Natal (batizado pelo curitibano Alex Kipman em homenagem a Natal, RN) em 2009 definiria toda a estrutura da plataforma Xbox pelos próximos anos. O Kinect provavelmente foi o artefato gamer que mais chamou a atenção do público em geral desde o lançamento do Wii, e com certeza impulsionou a marca do Xbox 360 além do que parecia ser possível. Porém, pouco tempo depois, o Kinect mandatório foi um dos principais pontos fracos do Xbox One.

Apesar de ter muita coisa interessante no anúncio original do Kinect, obviamente só nos lembramos de Kudo Tsunoda gritando "well bam! There it is" enquanto seu avatar se contorcia em posições bizarras na tela.

Revisão: Robson Júnior

Renan Greca Quando não está ocupado sendo diretor, redator, newsposter, podcaster e RP do Xbox Blast, Renan Greca gosta de jogar videogames. Às vezes, lembra de focar em seu mestrado também.

Comentários

Google+
0
Disqus
Facebook