Blast from the Past

Halo: Combat Evolved (XB/PC) e a entrada da Microsoft na indústria dos games

O jogo que foi responsável por colocar o Xbox no mesmo patamar dos consoles da Sony e Nintendo.

A mais famosa e consagrada franquia de jogos do Xbox, a ficção científica Halo, não conseguiu essa posição à toa, o exclusivo foi o responsável por inserir o console da Microsoft no mesmo nível de qualidade técnica dos então PlayStation 2, da Sony, e o GameCube, da Nintendo. O primeiro título da história do supersoldado bioquímica e ciberneticamente modificado Master Chief, intitulado Halo: Combat Evolved (XB/PC), da Bungie, foi o primeiro grande exclusivo da Microsoft.

Recepção inesperada

Lançado em 2001, o jogo de tiro em primeira pessoa Halo: Combat Evolved inicialmente havia sido desenvolvido para as plataformas Windows e Macintosh. Contudo o atraso na entrega do produto final fez com que a Microsoft comprasse a produtora responsável pelo projeto e mudasse os planos para um jogo exclusivo para o console Xbox, lançado no mesmo momento e que teve Halo: Combat Evolved como título de lançamento. Em 2003, a Microsoft também lançou o jogo na versão para computador.

Em um contexto no qual a Microsoft tinha uma grande carência de jogos para seu primeiro videogame, o jogo de estreia da franquia Halo salvou o Xbox do fracasso comercial. O exclusivo teve uma recepção positiva explosiva com a venda de mais de cinco milhões de cópias, alcançou nota máxima da crítica especializada em diversas análises e é considerado até hoje como um dos melhores jogos de todos os tempos.


Master Chief e o começo de uma saga

O enredo de Halo: Combat Evolved se passa no século XXVI, quando a Terra sofre com um superpovoamento que obriga a colonização de outros planetas para a sobrevivência da humanidade. Nesse cenário, o jogador assume o comando do protagonista John-117, um supersoldado da segunda geração do programa Spartan, projeto militar para criação de soldados de elite com modificações biológicas e mecânicas.

Mais conhecido como Master Chief, John também tem a companhia da inteligência artificial Cortana, uma interface neural que o auxilia durante as missões em Halo, um mundo artificial criado em um anel galáctico. Colônias humanas espaciais passam a ser atacadas pela raça alienígena Covenant e o United Nations Space Command (UNSC) envia os Spartans para combater o inimigo.


Um dos grandes trunfos de Halo: Combat Evolved é o detalhamento e a profundidade do universo criado pela Bungie. O jogo possui armas diferentes para distintos propósitos, tecnologias futuristas bem justificadas dentro da trama do jogo, um sistema hierárquico de exércitos bem organizado e a construção verossímil de diferenças raças e culturas.

Entrando para a história

Halo: Combat Evolved foi um importante título não apenas para a Microsoft, como também para a indústria de jogos eletrônicos. O jogo foi um marco nos avanços tecnológicos das mecânicas de FPS e ambientes tridimensionais. Além disso, o título criou as bases operacionais para a multinacional de Bill Gates adentrar o mercado de games.


Por toda essa contribuição, em 2011, o jogo recebeu um remaster intitulado Halo: Combat Evolved Anniversary (X360), produzido pela desenvolvedora estadunidense 343 Industries em parceria com a produtora russo-estadunidense Saber Interactive, em comemoração ao aniversário de dez anos do jogo.

Revisão: Vitor Tibério
Karen K. Kremer é mestre jedi em história pela UEPG e game designer pela Universidade Positivo. Viajante do tempo e cinéfila, considera Quantum Break uma obra-prima. Cresceu fazendo Meteoro de Pégasos e jogando videogame. Apaixonada por literatura, ilustração e dinossauros. Diz a lenda que com um bat-sinal no Twitter ou DeviantArt ela aparece.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook