Top 10

Top 10: O que jogar nas férias de julho

É férias! Época de viajar, conhecer pessoas, conhecer o mundo ou simplesmente sentar em frente à TV e curtir os jogos que você comprou duran... (por Jardeson Barbosa em 14/07/2012, via Xbox Blast)

É férias! Época de viajar, conhecer pessoas, conhecer o mundo ou simplesmente sentar em frente à TV e curtir os jogos que você comprou durante o ano, mas que não teve tempo de jogar. Se você ainda não fez a sua seleção pessoal ou está só a fim de conferir outras opiniões, fique ligado no primeiro Top 10 do Xbox Blast, que trás, para você, dez dicas do que jogar durante as férias de julho. E se apresse, porque o mês já está na metade.


10. Lollipop Chainsaw (X360)


Apesar da recepção morna, Lollipop Chainsaw é uma ótima opção para se divertir nestas férias, ainda mais se você gosta de zumbis e adora fatiá-los. O game te coloca na pele da bela Juliet Starling, uma indefesa líder de torcida que deve, a todo custo, sobreviver a um ataque zumbi que acontece em sua escola. Junto da cabeça de seu namorado – que está presa à saia dela e fala (!) –, ela utiliza uma motosserra rosa para botar ordem nessa confusão. É um título que não faz o menor sentido e que nem precisa fazer. O importante nesse caso é a diversão, e não faltará diversão nesse game e nas suas férias.

9. Bastion (XBLA)


Bastion não é apenas mais um jogo da Xbox Live Arcade, é “o” jogo da Xbox Live Arcade. Custando 1200 Microsoft Points, o game – que bebe da mesma fonte de títulos como Diablo – é a produção de estréia da Supergiant Games, que, ao que demonstra, veio para ficar. Além de gráficos belíssimos e de uma trilha sonora impressionante, a história do game é bastante consistente e a aventura, por mais curta que possa parecer, pode durar até o fim das férias.  Além de opções como “New Game+”, Bastion ainda possui certos desafios, envolvendo os deuses do game, capazes de elevar a dificuldade a um patamar desesperador e desafiante. Vai encarar?

8. Batman: Arkham City (X360)


A última aventura de Batman para o Xbox 360 (desconsiderando Lego Batman 2: DC Super Heroes) foi lançada em 2011 e recebeu diversos prêmios, se destacando como um dos melhores jogos do ano que passou. Se você ainda não conferiu esse jogo, a hora é essa. Arkham City aprimora tudo o que já tínhamos em Arkham Asylum e se destaca por ser uma aventura sólida com uma campanha que dura cerca de 20 horas, além de vários adicionais. No entanto, se você já jogou este game de cabo a rabo, a novidade fica por conta do mais recente DLC, Harley Quinn's Revenge, que adiciona história, novas localizações e pode ser jogado tanto com o Batman, quanto com o Robin.

7. Dark Souls (X360)


Para os jogadores hardcore a dica é Dark Souls. Se você ainda não jogou este aqui, saiba que você está perdendo um dos melhores RPGs desta geração. Dark Souls se destaca não apenas por ser um jogo bem trabalhado na parte técnica e por seu enredo consistente, mas também por ser um jogo difícil. E quando eu digo difícil eu quero dizer muito difícil. Se você é fã de RPGs, saiba que aqui você encontrará um típico RPG de ação com um universo riquíssimo e uma infinidade de detalhes de cair o queixo. Além disso, a campanha de Dark Souls pode ultrapassar a barreira das 50 horas. Está aqui um título para se dedicar durante as férias. E haja dedicação, caso você queria todos os achievements. Mas se não conseguir, não diga que eu não avisei.

6. The Witcher 2: Assassins of Kings — Enhanced Edition (X360)


Lançado exclusivamente para PCs em 2011, The Witcher 2 foi alvo de ótimas críticas e baixa vendagem. Enquanto os jogadores de PC desdenhavam o maravilhoso game que tinham, os usuários de Xbox 360 ficavam na espera por esse jogo, que chegou atrasado, mas chegou inteiro. The Witcher é uma aventura sem precedentes, com temática adulta de verdade (e não aquele infanto-juvenil que as desenvolvedoras fingem ser adulto). Um único porém em relação ao título diz respeito ao preço, considerado elevado. Mas se você procura um game duradouro que é, também, um dos melhores RPGs desta geração, The Witcher 2 certamente vale cada centavo.

5. The Walking Dead (XBLA)


Zumbis, como não amá-los? O novo adventure da Telltale é uma adaptação da HQ “The Walking Dead”, de Robert Kirkman. Apesar de não ser um shooter – o primeiro gênero que vem à cabeça quando se pensa em zumbis –, The Walking Dead possui todos os elementos necessários para satisfazer os fãs do HQ, os fãs de adventures e, claro, os fãs de zumbis. Com um enredo consistente e personagens marcantes, o adventure da Telltale só não marca mais pontos por ainda estar no segundo episódio, o que indica que dificilmente veremos o jogo completo até o fim das férias. Mas, ainda assim, os dois primeiros episódios estão imperdíveis e custam apenas 400 Microsoft Points, cada um.

4. FEZ (XBLA)


FEZ é um jogo indie lançado em abril deste ano, exclusivamente para a Live Arcade. O game, desenvolvido por Phil Fish, foi anunciado em 2007 e desde então se tornou uma lenda na comunidade independente, ganhando diversos prêmios antes mesmo de ser lançado oficialmente. No game você é Gomez, um simples sprite em 2D que pode oscilar entre o seu mundo normal (em 2D) e um mundo completamente 3D, graças a um “fez” mágico. As mecânicas do jogo são bem próximas do que é apresentado em Super Paper Mario (título do Nintendo Wii), gerando efeitos de rotação bem divertidos e interessantes. Custando apenas 800 Microsoft Points, FEZ é uma ótima opção para se divertir sem compromisso durante as férias.

3. Max Payne 3 (X360)


A nova aventura de Max Payne – agora no Brasil! – foi lançada recentemente e já é considerada, por muita gente, um dos melhores jogos do ano. A aventura, cheia de easter eggs e referências interessantes à cultura brasileira, se passa alguns anos após os eventos de Max Payne 2, com um Max mais velho, mas ainda assombrado pelo passado. Max Payne 3 é, sem dúvidas, uma das maiores produções de 2012 e é ideal para aqueles que procuram um bom shooter, mas que não dispensam um enredo mais elaborado. Outros destaques ficam para o “bullet-time” – um efeito velho, mas que ainda agrada – e para o multiplayer, que transformará o sofá em um campo de guerra.

2. Spelunky (XBLA)


Spelunky é mais um título independente lançado exclusivamente na Live Arcade. O game é um remake de “Spelunky”, lançado gratuitamente há mais de 3 anos no PC. O jogo, que está recebendo bastante atenção da crítica, gira em torno da Espeologia (a ciência que estuda cavernas) e te transformará numa espécie de Indiana Jones, com direito a chicote e tudo mais.  Spelunky é mais um daqueles títulos old-school super difíceis que chamam a atenção pelo level design maravilhoso, por horas de frustação e breves momentos de satisfação. É basicamente um jogo onde você deve explorar e errar muitas vezes até descobrir exatamente que decisões tomar. E não leve isso para o lado negativo: na prática a coisa é bem mais divertida. O fato das fases serem geradas aleatoriamente ainda aumenta o desafio, tornando tudo bem mais atraente, e perigoso. Spelunky custa 1200 Microsoft Points e é uma ótima opção de jogo para estas férias.

1. Minecraft: Xbox 360 Edition (XBLA)


Não sabe qual é a desse tal de Minecraft que faz o maior sucesso nos PCs? Que tal tirar as férias para conhecer um dos jogos mais legais que surgiu nos últimos anos? E o melhor, ele está disponível na Live Arcade por 1600 Microsoft Points. Em Minecraft, você é quem dita as regras. Dá para construir um império, lutar pela sobrevivência ou apenas ficar andando de lá para cá. Liberdade é a palavra de ordem. O game possui ainda um multiplayer local (é necessária uma TV de alta definição para tal) e online, além de algumas vantagens exclusivas para os usuários do X360. Não se deixe enganar pelo visual estranho, Minecraft é um jogo que merece a sua atenção e todo o hype que vem acumulando nos últimos meses.
Além destas sugestões, você ainda pode procurar outros jogos interessantes na biblioteca do Xbox 360 e se divertir muito nessas férias! A Live Arcade também tem bastantes surpresas e vale a pena dar uma olhada por lá. Você já sabe o que vai jogar nestas férias? Deixe suas sugestões nos comentários!

Revisão e colaboração: Gabriel Toschi

Jardeson Barbosa escreve para o Xbox Blast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook