Jogamos

Análise: Dante’s Inferno (X360)

Dante Alighieri, ao escrever o clássico poema A Divina Comédia , provavelmente não imaginava que um dia ele seria base para um brutal jogo e... (por Alberto Canen em 04/09/2012, via Xbox Blast)

Dante Alighieri, ao escrever o clássico poema A Divina Comédia, provavelmente não imaginava que um dia ele seria base para um brutal jogo estilo Hack ’n’ Slash. Ainda mais tendo ele próprio como protagonista das batalhas, na figura de um cavaleiro templário cheio de pecados vis e habilidade extrema. A Electronic Arts (distribuidora) e a Visceral Games (desenvolvedora) trouxeram um jogo de bastante ação e violência, com cenas muito fortes que nem todo mundo está preparado para encarar. Afinal, estamos falando do Inferno, um lugar que guarda tudo que há de pior no imaginário humano e que ninguém estaria disposto a visitar, a não ser que fosse para salvar a pessoa amada das garras do próprio Lucifer. De preferência armado até os dentes.
Alguns spoilers podem ser encontrados nessa análise, mas nada que comprometa a diversão ou verdadeiras surpresas do jogo.

O jogador, na pele de Dante, tem a “singela” missão de passar por todos os nove círculos do Inferno para resgatar sua amada, que está nas garras do próprio Diabo. Claro que o mesmo se encontra no último círculo, esperando pelo confronto final. Até chegar lá, muitos inimigos deverão ser enfrentados, personagens históricos, como Pontius Pilate, encontrados e poderes novos adquiridos e evoluídos. Evidente que ninguém entra no Inferno com as mãos abanando, e sim com alguma arma capaz de fazer frente às medonhas bestas que lá se encontram. Dante possui duas armas letais: Death's scythe, tomada da própria “Morte”, na Batalha do Acre, ironicamente usada para matar sua ex-dona; e a Holy cross, uma cruz sagrada dada por sua amada, Beatrice, antes que Dante partisse para as “Cruzadas”. Foice da MorteCruz Sagrada

As duas “armas” são completamente opostas, se a cruz tem poderes sagrados, a foice tem poderes profanos. De forma que a primeira pode ser usada para absolver inimigos e personagens encontrados pelo caminho; e a segunda para condenar os mesmos, destruindo de vez suas almas. Eu te absolvo...vá em paz Existem pontos de habilidade a serem distribuídos, conforme se vai destruindo os inimigos, e pode-se escolher entre dois caminhos de poderes para serem desbloqueados, no estilo skill tree: holy e unholy. O primeiro é voltado para a cruz, que pode “atirar” feixes de luz à distância; o segundo, para a foice, que acerta os inimigos no combate mais próximo. Uma boa dica é não pender apenas para um lado, criando um personagem com poderes equilibrados, pois ambos têm grandes vantagens, e combinados aumentam o poder destrutivo. Righteous Path2Dante também usa magias, tanto de ataque quanto de defesa. Do tipo que deixa o corpo com uma aura protetiva ou destrutiva, conforme o poder evocado, ou ainda como o Righteous Path, em que ele derrapa deixando um rastro congelante por onde passa. Outra forma interessante de combate é montando e comandando enormes bestas infernais. Para tanto, basta eliminar o seu condutor através de jogos de contexto, em que se deve apertar o botão certo, na hora certa. Daí em diante é só cuspir fogo e esmagar os inimigos com enorme poder destrutivo. Montaria

A Comédia que é Divina


“Da nossa vida, em meio da jornada, Achei-me numa selva tenebrosa, Tendo perdido a verdadeira estrada.”

Essas são as palavras que dão início a ambas as jornadas, tanto a do poema, A Divina Comédia, quanto a do jogo Dante’s Inferno. Dante Alighieri, de Sandro botticelliInicialmente, o poema era conhecido apenas como “Comédia” (Commedia, do italiano) e mais tarde foi batizada de “Divina” por Giovanni Boccaccio. Foi escrita entre 1307 e 1321 (data da morte do autor). Está dividida em três partes: Inferno, Purgatório e Paraíso. Naturalmente, o jogo trata apenas do primeiro volume. Cada uma delas está dividida em cantos, compostos de tercetos. São três personagens principais: Dante, Beatriz e Virgílio, que personificam respectivamente o homem, a fé e a razão. O Inferno, segundo Dante, é formado por nove Círculos, três Vales, dez Fossos e quatro Esferas. E da mesma forma o jogo foi construído. Os mais variados e renomados pintores criaram ilustrações sobre ela, com destaque para Sandro Botticelli, Gustave Doré e Salvador Dalí. Gate of Hell Gustave DoréA Divina Comédia, Canto 34 - Salvador Dali o inferno de dante Sandro_Botticelli

Kratos’ Inferno


kratos vs danteNão dá para negar que Dante’s Inferno é muito parecido com God of War. Alguém que flagrasse outra pessoa jogando essa aventura infernal iria facilmente confundir com o jogo do anti-herói grego. Mesmo as cores dos protagonistas são parecidas. O que mais se assemelha é a jogabilidade, tanto o sistema de lutas como o de upgrades. Realmente é um pecado quanto ao quesito originalidade. Mas copiar a forma de lutar de um grande jogo não é exatamente um mal negócio. De fato, se Dante’s Inferno conseguisse ser tão bom quanto o “original”, teria sido uma escolha muito boa. Infelizmente, não é o que acontece. Não chega a prejudicar, sobremaneira, mas também não é tão interessante e chega a acomodar o jogador, uma vez que não é necessário utilizar as várias opções de magias e upgrades para vencer os inimigos, pois praticamente só esmagar dois botões incessantemente resolvem a parada e calejam os dedos.

Círculos infernais



  • The Gates of Hell: antes de entrar no Inferno é necessário passar por seus emblemáticos portões, com suas duras palavras, estas encontradas no poema, e parte delas ditas por Charon, o barqueiro, no jogo:


“POR MIM SE VAI À CIDADE DOLENTE,

POR MIM SE VAI À ETERNA DOR,

POR MIM SE VAI À PERDIDA GENTE.

 

JUSTIÇA MOVEU O MEU ALTO CRIADOR,

QUE ME FEZ COM O DIVINO PODER,

O SABER SUPREMO E O PRIMEIRO AMOR.

 

ANTES DE MIM COISA ALGUMA FOI CRIADA

EXCETO COISAS ETERNAS, E ETERNA EU DURO.

DEIXAI TODA ESPERANÇA, VÓS QUE ENTRAIS.”

Gates of HellGates of Hell Rodin

  • Limbo: Dante chega à Citadel of Limbo, através do “barqueiro” Charon. Lá residem os pagãos virtuosos, que morreram antes da vinda de Cristo, e, portanto, não podem adentrar o paraíso, mas também não merecem sofrer os castigos infernais. O chefe da fase é o King Minos, julgador dos condenados, que com uma “cheirada” sabe dizer qual o pecado da alma e enviá-la ao seu círculo correspondente.


Limbo dante charon dore

  • Lust: nesse círculo estão os pecadores da luxúria, que em vida eram comandados por seus desejos sexuais. Aqui, Lucifer, o “cagueta”, conta para Beatrice que Dante a traiu e teve relações sexuais com uma escrava. Naturalmente, esse é o melhor círculo para contar essa “façanha” do nosso anti-herói, que iria ter que fazer um verdadeiro tour pelo Inferno com tantos pecados acumulados. Os chefes são Marc Antony e, vejam só, Cleopatra, que é a melhor representante desse pecado na história.


Lust CleopatraMarc_Antony

  • Gluttony: esse círculo é reservado para os que cometeram excessos com comida e bebida, que foram governados por seus apetites. E se não conseguiram se satisfazer em vida, no Inferno eles têm seus desejos negados pela eternidade. Essa é uma das fases mais nojentas do game, com um dos inimigos mais grotescos, os Gluttons, almas que se tornaram numa versão perturbadora de seu próprio pecado. O chefe da fase é Cerberus (o famoso cão de três cabeças), que no jogo tem três cabeças parecidas com de “minhocas”, mas com dentes enormes.


Gluttony CerberusGlutton

  • Greed: nem todo dinheiro do mundo é suficiente para os que são condenados a sofrer nesse círculo. Agora são fervidos em rios de ouro. Essa é uma fase mais voltada para os puzzles, mas nada muito elaborado, nem vai dar trabalho como Braid, por exemplo. Os chefes são Pluto, Deus da riqueza, e Alighiero, o próprio pai de Dante.


Greed PlutusAlighiero_Jehan_Choo

  • Anger: nesse, que é o “quinto dos infernos”, estão os iracundos (odiosos), que têm como punição ficarem submersos, fervendo no famoso rio Styx, ou Estige, em português. Os outros clássicos rios do Inferno, a título de curiosidade, são o Aqueronte, o Flegetonte, o Letes e o Cócito. O chefe aqui é Phlegyas, guardião do rio Styx.


Anger Phlegyas2River Styx de Gustave Doré

  • Heresy: já dentro da cidade de Dite (City of Dis), a capital do Inferno, estamos dentro do círculo aonde os hereges recebem seu castigo, de queimar no fogo eterno. Isso vale tanto para os que negaram Deus quanto para os que cultuaram falsos ídolos ou demônios. Eles são colocados em tumbas queimando ou em cruzes invertidas flamejantes. Não tem um chefe, pois o círculo se trata praticamente só de puzzles.


Heresy

  • Violence: esse círculo é dividido em três partes: violência contra outros, são fervidos num rio de sangue, o Phlegethon; violência contra si mesmo, onde ficam os suicidas, colocados no Wood of the Suicides, condenados à dor eterna como árvores rugosas. É aqui que está a mãe de Dante, Bella Alighieri, ou seja, o pecado tá nos genes; e violência contra Deus, onde os pecadores são postados na pior parte do Abominable Sands. O chefe desse círculo é o irmão mais novo de Beatrice e melhor amigo de Dante, Francesco.


Violence The_River_of_BloodWood_of_Suicides Abominable SandsFrancesco

  • Fraud: é dividido em 10 valas: Panderers and Seducers; Flatters; Simony; Diviners; Grafters; Hypocrites; Thieves; Evil Counselors; Sowers of Discord; e Falsifiers. Não tem um chefe propriamente dito.


Fraud

  • Treachery: Dante deve enfrentar o próprio Lucifer, em sua forma aprisionada. Um demônio enorme com asas estilo morcego. Sua localização é no Lake Cocytus, um lago congelado.


Treachery

Músicas do Inferno


A trilha sonora original do game foi feita por Garry Schyman, de Bioshock, e Paul Gorman, de Neverwinter Nights, e é um dos pontos fortes do jogo. Com estilo clássico e orquestrado, as músicas compostas dão o clima exato à ação e terror que acontece nas entranhas infernais.

  • CD 1:CD Capa


1.Dies Irae (00:34)
2.Donasdogama Micma (01:51)
3.Beatrice Taken (02:21)
4.Dante, Casarma Treloch (02:04)
5.Above Acheron (03:29)
6.Bleeding Charon (03:05)
7.Path To Minos (02:00)
8.Minos (02:01)
9.Arphe (The Descent) 02:14
10.Philopator (01:35)
11.Storms Of Lust (01:59)
12.Whores Of Babylon (01:58)
13.The Second Circle (01:42)
14.The Harrowing (01:49)
15.Cerberus (02:05)
16.Ciacco The Pig (02:10)
17.Hall Of Gluttons (03:01)
18.Greed Minions (02:08)
Garry Schyman19.Hoarder (01:48)
20.Waster (02:09)

  • CD 2:


1.Excessum Alighiero (01:53)
2.Barma Beigla Te Carma (02:06)
3.Tower At River Styx (02:21)
4.Crossing The Styx (02:29)
5.The Queen Of Hell (02:30)
6.Phlegyas Marches To Dis (01:23)
7.Phlegyas Ravages Dis (01:49)
8.lFlaming Tombs (01:04)
9.Jas Davos Cha Dante Va (02:08) Paul Gorman
10.Abyssus Incendia (01:44)
11.Hall Of Abraham (01:00)
12.Battle With Adraman (01:42)
13.Abominable Sands (03:50)
14.Bella's Secret Revealed (01:21)
15.Limbo Prisoners (01:23)
16.Adgt Vpaah Zong (02:17)
17.Cocytus (02:03)
18.Babalon Ors (02:13)
19.The Defeat Of Lucifer (01:37)
20.Redemption (01:24)
21.Donasdogama Micma Decepto (01:05)

De volta para o Inferno


Sem um modo multiplayer e sem um gameplay marcante, após finalizar o jogo dificilmente alguém voltará a repetir a dose, o que deixa o fator replay do game quase inexistente. Talvez apenas com o intuito de fechar 100% da jogatina ou depois de um certo tempo para rever os bem desenvolvidos círculos do Inferno. Contudo, as expansões deram um novo fôlego ao jogo, mais precisamente a “Trials of St. Lucia”, em que é possível jogar com mais um personagem: Sta. Lúcia de Siracusa, uma das principais santas da Igreja Católica. Além disso, o jogador pode criar seus próprios desafios com um editor de cenários que acompanha o pacote, e existem outras novidades para conferir. Multiplayer Diferente da extensão acima, a “Dark Forest” é muito curta e se baseia quase exclusivamente em puzzles. Dificilmente recomendada.

St Lucia



Prós



  • Cenários muito bem feitos, que passam toda a angústia e desespero de um local tão inóspito como deve ser o Inferno;

  • Músicas e efeitos sonoros que não deixam a desejar e ajudam ainda mais a criar um clima de terror;

  • Uma boa expansão que deu novo fôlego ao jogo;

  • Diversos trechos e personagens retirados do épico poema A Divina Comédia.


Contras



  • Gameplay sem originalidade e pouco desafiador.



Dante’s Inferno – Xbox 360 – Nota final: 8.0
Visual: 9.0 | Som: 8.5 | Jogabilidade: 7.0 | Diversão: 8.0



 Revisão: Ramon Oliveira de Souza

Alberto Canen é formado em Direito pela UFRN. Joga videogame desde os tempos do Atari e sempre acompanha as novidades na indústria de jogos. Está no Facebook e no Twitter.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook