Hands-on

Tiros, explosões e cachorros tomam conta da ação muliplayer de Call of Duty: Ghosts (XBO)

Dividindo o trono dos jogos de tiro em primeira pessoa , as franquias Call of Duty e Battlefield disputam a fidelidade dos jogadores fãs... (por Filipe Salles em 13/11/2013, via Xbox Blast)

Dividindo o trono dos jogos de tiro em primeira pessoa, as franquias Call of Duty e Battlefield disputam a fidelidade dos jogadores fãs do gênero. Com a chegada dos consoles da nova geração, era de se esperar que ambas as empresas anunciassem a sequência de suas séries. Para disputar com Battlefield 4, a Activision se arma com Call of Duty: Ghosts, uma nova série dentro da franquia (que conta com os episódios de Modern Warfare e Black Ops), e uma de suas principais promessas é a de envolver o jogador em um enredo mais profundo do que o visto em seus antecessores.

Enquanto não podemos verificar seu modo para um jogador, a equipe Xbox Blast teve acesso à demonstração do multiplayer da versão de Call of Duty: Ghosts para o Xbox One e traz para você nossas impressões sobre o novo game desenvolvido pela Infinity Ward.

Mais do mesmo, mas um pouco melhor

Os gráficos do novo episódio da franquia apresentam melhoras notáveis. Tanto cenários quanto armas e os soldados estão mais bem definidos em relação aos antecessores, já que o Xbox One é naturalmente mais potente, permitindo que o jogo mantenha sua taxa de frames constantemente alta mesmo durante os tiroteios mais selvagens.
Em relação ao áudio, também é possível notar uma evolução discreta, que torna a ação mais realista e imersiva. Todas as ações no jogo possuem efeitos sonoros distintos, até mesmo a respiração pesada de seu personagem ao correr por muito tempo. Só faltaram dicas sonoras na movimentação dos cachorros. Os cães de Call of Duty: Ghosts são ninjas, mal consigo prever seus movimentos. Conheça um pouco mais da minha frustração canina no parágrafo seguinte.

Cão: o melhor amigo do homem e o pior inimigo dos oponentes

A novidade mais comentada após o anúncio de Call of Duty: Ghosts certamente foi a adição dos fiéis companheiros caninos. Na exibição do modo multijogador disponível durante a BGS 2013, os jogadores puderam pela primeira vez no Brasil adotar o seu cão, mesmo que por apenas uma partida.

Riley, você me paga!
Como lobo solitário que sou, encarei o desafio na cara e na coragem sem este aliado, apenas para ser surpreendido e ter minha jugular dilacerada algumas vezes durante a jogatina. Uma das funções do companheiro canino é a de não apenas atacar os alvos designados pelo soldado, mas também protegê-lo em situações de perigo. E sua presença foi primordial para dar mais um frag aos meus adversários. Então, adote o seu cão e parta para a batalha soldado!

O papel do novo controle do Xbox One nos FPS

Com novos consoles vêm novos controles e um novo período de adaptação. Durante nossa sessão de Call of Duty: Ghosts, experimentamos o funcionamento do novo controle e constatamos que pouca coisa mudou em relação ao controle do Xbox 360. A única diferença notável estão nas alavancas, um pouco mais finas do que a de seu antecessor, passando a impressão de serem mais sensíveis.

O modo multiplayer jogado na BGS 2013 se chama Blitz, no qual um time deve alcançar o portal, marcando pontos cada vez que este ponto é conquistado. Para evitar o famigerado camping, um contador é acionado cada vez que um ponto é capturado, se tornando intransponível durante esse tempo.
Encerrando nosso hands-on, constatamos que o modo multiplayer de Call of Duty: Ghosts continua tão divertido quanto o de seus antecessores, e a adição dos companheiros caninos em conjunto com os outros mecanismos vindos de outros episódios da série trarão maiores possibilidades táticas para se alcançar a vitória.
Revisão: José Carlos Alves
Capa: Daniel Machado 

Filipe Salles é formado em Administração de Empresas pela UNIGRANRIO, joga videogame desde os quatro anos. Nerd assumido, adora falar sobre cultura geek e videogames, o que o levaram à redação do Xbox Blast e da PlayerTwo. Está no Facebook e Twitter.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook