Xbox Scorpio: Digital Foundry revela as especificações do novo console

Na lista há poucas surpresas, mas os detalhes confirmam as promessas feitas pela Microsoft.


Em seu canal do YouTube, a Digital Foundry revelou com exclusividade as especificações do novo console da Microsoft. A equipe foi convidada para ir a Redmond, onde fica a sede da Microsoft, e conhecer de perto o novo hardware. Abaixo estão algumas das características mais importantes:
  • Assim como o Wii U, o Xbox One e o PlayStation 4, o componente principal do Xbox Scorpio é uma APU (accelerated processing unit), um chip fabricado pela AMD que agrega uma CPU  (central processing unit, ou processador) e uma GPU (graphics processing unit, ou "placa de vídeo").
  • A CPU usa uma evolução da arquitetura Jaguar, da AMD, já encontrada no Xbox One (e PlayStation 4) e mantém os 8 núcleos. A frequência do processador é 2,3GHz — para comparar, o Xbox One conta com 1,75GHz, enquanto o PS4 Pro tem 2,1GHz. Além disso, há otimizações de arquitetura para aprimorar o desempenho.
  • A Microsoft incluiu uma implementação do DirectX 12, seu conjunto de ferramentas para jogos, diretamente na GPU. Isso reduz consideravelmente a dependência na CPU para uma série de funcionalidades. No entanto, o aproveitamento disso depende do desenvolvedor; jogos da Microsoft e da EA estão na lista dos que utilizam o recurso.
  • Conforme prometido, a GPU é capaz de realizar 6 TFLOPS (trilhões de operações em ponto-flutuante por segundo), quatro vezes mais que os 1,3 TFLOPS do Xbox One e um salto substancial acima dos 4,2 TFLOPS do PS4 Pro. Para atingir isso, o chip conta com 40 unidades de computação rodando a 1.172 MHz (o Xbox One tinha 12 unidades a 853MHz).
  • Seguindo os passos do rival, o Scorpio utiliza 12 módulos de memória GDDR5 para atingir até 326GB/s de largura de banda. São 12GB no total, dos quais 8GB são disponíveis para jogos; tanto o Xbox One quanto o PS4 Pro têm 8GB no total, com apenas 5GB para jogos. Com 4GB de memória disponíveis para o sistema operacional, o novo console pode renderizar toda sua interface gráfica em 4K nativo.
  • Como o hardware ainda é baseado diretamente no do Xbox One, a equipe da Microsoft pode aproveitar jogos já existentes para executar várias simulações e otimizar o projeto antes mesmo de algo físico ser fabricado. Isso é sem precedentes em consoles. Segundo a Microsoft, há cerca de 60 customizações na arquitetura da GPU.
  • Ainda segundo a Microsoft, a Turn 10 Studios foi capaz de portar a engine do Forza Motorsport para o novo hardware em apenas dois dias. Sem quaisquer otimizações de software, a equipe conseguiu rodar testes no game em 4K nativo a 60 quadros por segundo. Além da diferença de resolução, as configurações gráficas eram as mesmas do Xbox One — é de se esperar que a versão final do game aproveite melhorias gráficas já encontradas em Forza Motorsport 6 Apex, lançado para PC. Também é de se esperar que vários jogos de Xbox One que hoje rodam em 900p ou 1080p recebam atualizações para rodar em 4K.
  • Para manter toda essa cavalaria em temperaturas aceitáveis, a Microsoft empregou uma solução de resfriamento similar à encontrada na GeForce GTX 1080.
Para ter todos os detalhes, confira o vídeo da Digital Foundry:

No site Eurogamer, também foram publicados alguns textos explicando detalhes específicos do novo hardware:
Renan Greca Quando não está ocupado sendo diretor, redator, newsposter, podcaster e RP do Xbox Blast, Renan Greca gosta de jogar videogames. Às vezes, lembra de focar em seu mestrado também.

Comentários

Google+
0
Disqus
Facebook