Microsoft está desenvolvendo tecnologia para poupar espaço no Xbox One

Nova funcionalidade foi apresentada em evento exclusivo para desenvolvedores.



A Digital Foundry, empresa especializada em tecnologia, revelou, com base nos documentos apresentado no evento interno Microsoft's XFest, que a dona dos consoles da família Xbox One está desenvolvendo um novo mecanismo capaz de reduzir o espaço ocupado pelos games.


O sistema está sendo divulgado com o nome Intelligent Delivery e planeja mudar a forma como os jogos são instalados. A ideia é que este novo mecanismo seja capaz de poupar o espaço ocupado no HD das máquinas. Como isso funcionaria na prática?

A Microsoft parece ter dado algumas pistas sobre isso. Alguns jogos, por exemplo, instalam todo o conteúdo disponível, desde texturas em resoluções maiores (4K, por exemplo) até tutoriais para serem jogados quando o game é rodado pela primeira vez. O Intelligent Delivery eliminaria as opções 4K do tradicional Xbox One e Xbox One S (visto que essa funcionalidade só está disponível para jogos no Xbox One X), poupando mais espaço. Outro recurso é remover os tutoriais iniciais, visto que o jogador já se encontra em um estágio avançado do jogo. Há ainda a opção de remover certos pacotes de idiomas que não são utilizados e várias outras funcionalidades que não atrapalhariam na experiência dos jogos.

Em resumo, a proposta da Microsoft é remover o conteúdo desnecessário fazendo com que o jogo "encolha". Ainda não há uma data específica para o lançamento dessa funcionalidade e é preciso também entender que a função foi apresentada em um evento para desenvolvedores e depende muito da aceitação dos mesmos para funcionar efetivamente.



Rafael C. Oliveira é goiano e já foi astro do rock (no Guitar Hero), líder de uma grande civilização (no Age of Empires) e bem casado (no The Sims). Ele diz que está escrevendo um livro de ficção científica numa tentativa de fazer novos amigos assim. Você pode tentar convencê-lo de desistir dessa ideia absurda no Twitter ou Facebook dele.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook