Top 10

Jogos que ainda merecem retrocompatibilidade com o XBO

Mesmo com mais de cem jogos disponíveis via retrocompatibilidade no Xbox One, alguns ainda fazem falta.

Para a alegria dos caixistas nessa última semana os jogos do Xbox original chegaram aos consoles da nova geração. A retrocompatibilidade do Xbox One é um dos melhores recursos oferecidos pela Microsoft, permitindo revisitar, ou até mesmo conhecer, jogos clássicos da indústria. Diversos títulos estão disponíveis no serviço, mas alguns ainda fazem falta. Listamos dez jogos, tanto do Xbox original quanto do 360, que estamos na torcida para que cheguem logo ao One.

10) X-Men Legends (Xbox Original)

Um dos jogos mais divertidos da Marvel e precursor de Marvel Ultimate Alliance. Em X-Men Legends o jogador forma grupos de até 4 personagens, dentre os 15 disponíveis. Para quem é amantes da equipe de mutantes encontrará rostos famosos, como Ciclope, Wolverine, Mística, a Irmandade de Mutantes e o temível Magneto. Um excelente RPG de ação, com direito a ataques combinados entre os personagens. Permite um multiplayer divertidíssimo para até 4 pessoas se unirem e defenderem a terra dos mutantes malignos.

9) Mark of the Ninja (Xbox 360)

Com belos gráficos, que parecem desenho animado, Mark of the Ninja é um jogo de plataforma em 2D focado na furtividade concebido pela Klei Entertainment. Com uma primorosa jogabilidade perfeita para o stealth, o jogo apresenta várias possibilidades para encarar os inimigos e desafios, graças aos itens e habilidades que auxiliam o jogador, podendo ser comprados ou melhorados no decorrer das fases. Aclamado pela crítica na época do lançamento, o jogo do “ninja sem nome” merece estar disponível para a nova geração.

8) Tomb Raider Legend (Xbox 360)

Lara Croft é uma das heroínas mais consagradas do mundo dos games, sendo protagonista de mais de uma dezena de jogos ao longo de sua carreira, mas com o passar do tempo os jogos da série perderam jogadores aos poucos e houve a necessidade de se reinventar a franquia. Após um sexto jogo desastroso, Tomb Raider Legend foi uma espécie de reboot para a série, curiosamente fiel aos primeiros jogos, com uma ótima jogabilidade e uma história interessante envolvendo o passado da personagem, trouxe de volta os antigos fãs e montou um novo público, sendo um enorme sucesso de crítica. Hoje, após o novo reboot da franquia, a série ganhou uma nova direção, mas mesmo assim Legends ainda é um dos melhores jogos da Lara e, definitivamente, merece ser revisitado.

7) Forza Motorsport (Xbox Original)

Não é exagero falar que Forza é a maior franquia automobilística que percorre as pistas do Xbox One. Um exclusivo da Microsoft, hoje em dia conta com dez jogos, sendo sete da franquia principal e três do spin-off Horizon. Revisitar o jogo original seria interessante para os novatos terem a possibilidade de conhecer os primórdios da franquia, analisando e percebendo que os detalhes técnicos, primor gráfico e a jogabilidade refinada já estavam no DNA da franquia no princípio de tudo. Lançado em 2005 o jogo ganhou uma grande quantidade de prêmios e foi aclamado pela crítica especializada, ganhando notas máximas em diversos veículos, se destacando pela jogabilidade e pelo realismo.

6) Splinter Cell Conviction (Xbox 360)

Exclusivo para o Xbox 360, Splinter Cell Conviction demorou para ser lançado devido a reformulações sofridas em relação ao projeto inicial. Quem acompanhou os quatro primeiros jogos da série sabe que Conviction foge do padrão de furtividade habitual da franquia, sendo muito mais focado na ação. Definitivamente um belo jogo com um enredo honesto, mostra o que aconteceu com Sam Fisher e os motivos dele abandonar o governo americano, mesmo sendo um dos melhores agentes que já existiu. Com uma ótima jogabilidade e com o inovador sistema de marcar os inimigos para executá-los com o apertar de um único botão, Conviction é um jogo que está fazendo falta na retrocompatibilidade.

5) Max Payne 3 (Xbox 360)

Os dois primeiros Max Payne ganharam fama graças a inovadora jogabilidade que permite atirar em câmera lenta, nos moldes do filme Matrix, sucesso da época. No terceiro jogo da série, lançado após um hiato de nove anos, essa jogabilidade se mantém, mas melhorada. Agora trabalhando como guarda-costas em São Paulo, no Brasil, Max acaba se envolvendo em uma trama bem amarrada que começa com uma tentativa de sequestro. Com muitas reviravoltas, em um roteiro digno dos melhores filmes de ação, o jogador se sente tão perdido quanto o protagonista, mas instigado a continuar jogando para descobrir tudo que está acontecendo. Por se passar no Brasil, o jogo gerou muitas polêmicas na época do lançamento no nosso país, algo comum para jogos da Rockstar Games.

4) Shenmue II (Xbox Original)

Shenmue é a obra máxima do grande Yu Suzuki. O projeto inicial era tão grandioso que precisou ser dividido em diversos capítulos, dezesseis ao todo, onde um jogo seria feito para cada parte. Definitivamente a frente do seu tempo, não obteve o retorno financeiro necessário, se limitando a apenas dois jogos lançados do total de dezesseis planejados. O primeiro jogo foi exclusivo para o saudoso Dreamcast, mas o segundo também agraciou aos donos da máquina original da Microsoft. Mesmo se iniciando logo após os eventos do jogo original, quando o protagonista Ryo desembarca em Hong Kong em busca do assassino de seu pai, Shenmue II funciona sozinho, com muitas batalhas, lutas épicas e diversos golpes diferentes. Shenmue é um jogo de mundo aberto que poucas pessoas tiveram contato, mas muitos conhecem pela fama. O terceiro jogo da franquia está em produção atualmente, mais de quinze anos depois, sendo anunciado infelizmente apenas para PC e PS4 até o momento, mas para quem deseja conhecer as origens a retrocompatibilidade no Xbox One seria a solução.

3) Jade Empire (Xbox Original)

Antes dos famosos Mass Effect e de Dragon Age, a Bioware já havia se aventurado, em uma franquia própria, com Jade Empire. Possuindo um enredo riquíssima em detalhes, descobertos por meio de seus diálogos que mudam o rumo da história, elemento comum nos jogos da empresa, Jade Empire apresenta um mundo baseado na antiga china, explorando sua cultura e folclore. Controlamos um jovem artista marcial que inicia sua jornada quando seu mestre é sequestrado durante um ataque a sua vila por um grupo misterioso. Um clássico da Bioware baseado nos filmes asiáticos de artes marciais que fizeram muita fama na década de 70, Infelizmente nunca ganhou uma continuação, mas ficamos na torcida para o relançamento do original por meio da retrocompatibilidade.

2) Metal Gear Solid HD Collection (Xbox 360)

Hideo Kojima é um dos grandes nomes da indústria dos games e certamente a sua maior criação é Metal Gear. Como é comum em seus trabalhos, em Metal Gear, Kojima rompe as barreiras dos videogames, com uma história que se mescla com fatos do mundo real. As escolhas de game designer são geniais, as batalhas contra chefes são incríveis, existem personagens do jogo que interagem com o jogador e não com o personagem que ele controla (como Psycho Mantis lendo nossa mente e descobrindo os últimos jogos que jogamos). Com personagens cativantes, trilha sonora soberba, história grandiosa e gráficos de impressionar para os padrões da época, a série Metal Gear é uma obra prima e essa coletânea merecia estar disponível para todas as gerações.

1) Splinter Cell Chaos Theory (Xbox Original)

Para muitos o melhor Splinter Cell já feito até o momento, apresentando uma excelente jogabilidade focada na furtividade com diversos itens para lhe auxiliar. A série sempre apresentou inteligência artificial impressionante, mas nesse jogo ela se destaca. Por exemplo, se você apagar furtivamente uma luz pelo interruptor irá gerar uma reação do inimigo, mas se você preferir dar um tiro na lâmpada, mesmo que o inimigo não veja ou escute o som da arma, a reação será completamente diferente da anterior, pois ao ver os cacos da lâmpada no chão ele irá agir de um modo próprio. O jogo garante um modo campanha fabuloso e desafiador, principalmente se você tentar passar por todas as fases sem ser percebido. O jogo também apresenta um modo multiplayer coop, com uma história própria diferente da aventura principal de Sam Fisher e com jogabilidade própria obrigando os jogadores a jogar em sincronia. Uma obra prima do primeiro console da Microsoft.

Está na expectativa para revisitar algum desses clássicos? Ou você acha que faltou algum jogo nessa lista? Diga nos comentários.


Revisor: Diogo Mendes
João Victor escreve para o Xbox Blast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook