Microsoft quer mais acessibilidade nos games para pessoas com deficiência

Para a empresa, melhorar a acessibilidade nos jogos precisa ser um esforço de toda a indústria.



A Microsoft continua a se posicionar como referência no desenvolvimento de tecnologias para a inclusão - mas também está interessada em obter mais desenvolvedores, editores e detentores de plataformas envolvidos na conversa. Para permitir que mais pessoas joguem videogame, a Microsoft deseja ajudar na produção de tais dispositivos em todas as plataformas. O chefão do Xbox, Phil Spencer, declarou no início do ano estar ansioso para compartilhar os aprendizados do Adaptive Controller com a Sony e a Nintendo.


Tara Voelker, líder da comunidade de jogos para deficientes do Xbox, falou em entrevista ao Games Industry como é fundamental a organização de eventos como o Xbox Gaming e o Disability Boot Camp para desenvolvedores. Ambos oferecem conselhos sobre como tornar os jogos mais acessíveis e também ajudou a organizar testes para o Xbox Adaptive Controller nas casas das pessoas.



"Os jogos são mais do que apenas entretenimento. Eles são parte da nossa cultura, uma maneira de socializar e até mesmo um meio de fuga. Os jogos podem ser terapêuticos e até mesmo ajudar no controle da dor. Essas são todas as coisas que podem significar a diferença entre existir e viver para alguém com deficiência", disse Voelker, completando com a informação de que a Microsoft recebeu um "feedback incrível" desde que o Adaptive Controller foi revelado pela primeira vez, particularmente depois de tê-lo exibido na E3, onde o dispositivo ganhou inúmeros prêmios.

Afastando-se do lado do hardware, o Xbox também tem impulsionado sua imagem mais inclusiva com os Avatares redesenhados, enquanto Voelker acredita que são tão importantes quanto o controlador. "Eles foram projetados com a inclusão em mente, o que inclui oferecer as escolhas de próteses ou cadeira de rodas pela primeira vez", explica ela. "Queremos que as pessoas possam se expressar, e para algumas pessoas que usam uma prótese ou uma cadeira de rodas é uma grande parte de sua identidade - queremos que eles sejam capazes de mostrar isso.”



Os desenvolvedores também podem fazer sua parte, diz Voelker, mesmo sem a necessidade de hardware especializado. "Os jogos precisam de mais recursos de acessibilidade implementados nos próprios títulos", diz ela. "Recursos como controles remapeáveis e boas legendas fazem grandes diferenças. Eu também adoraria que desenvolvedores de jogos solicitassem feedback diretamente de jogadores com deficiências e os envolvessem mais com testes de usuários antes de um título ser enviado.”

Qualquer desenvolvedor interessado em fazer jogos mais acessíveis podem visitar o site gameaccessibilityguidelines.com, uma fonte de informações colaborativa entre estúdios e especialistas voltada para a acessibilidade dos games para todos, sem distinção.

André Nascimento escreve para o Xbox Blast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook