Seleção 2019: novas vagas na equipe do GameBlast! Redação, revisão, design, e social media. Saiba mais e participe!
Discussão

Microsoft planeja anunciar dois aparelhos na E3, e agora?

Anaconda e Lockhart são as apostas da Microsoft para a nova geração.



Desde os últimos anos se discute o início de uma nova geração dos consoles. E, em 2018, as especulações se intensificaram, afinal, muito tem se falado sobre como será esse ciclo vindouro e o fim de uma geração sempre dá alguns indícios de como as empresas pretendem conduzir o futuro.


De olho nos bastidores...

Se a concorrência parece investir em um hardware bem mais robusto, com o já esperado 4K e taxas de frame altas e estáveis, a empresa de Bill Gates andou dando algumas declarações que colocaram algumas dúvidas nos fãs e deixou os adversários em alerta.





Dentre as principais declarações de integrantes da empresa, destacamos a de Phil Spencer, chefe da divisão do Xbox e do Microsoft Studios, dizendo que "console não dá um retorno financeiro tão grande assim". Se analisarmos o movimento que a empresa vem fazendo, pode-se dizer que o chefão do Xbox está sendo coerente com o seu discurso. A própria empresa declarou estar investindo na nuvem, no serviço chamado xCloud, com o objetivo de oferecer jogos em alta qualidade, sem a necessidade de baixá-los. Outras notícias revelam a preocupação da Microsoft com o serviço Xbox GamePass que, a cada dia que passa, ganha novos jogos third party e os lançamentos exclusivos para Xbox são disponibilizados no dia do lançamento para os assinantes (Forza Horizon 4, Sea of Thieves e Crackdown 3 são os games que entraram recentemente no serviço).

E, para fechar o pacote, a empresa anunciou na E3 2018 o desenvolvimento não de um videogame para a nova geração, mas dois. É isso mesmo que você leu. A proposta é que a nova geração receba dois novos consoles logo de cara e isso é, sem dúvida, uma novidade e tanto para o mundo dos games. Até porque, todos nós sabemos que a chegada de uma nova geração acaba sempre por receber um console mais "robusto e atualizado vide o que aconteceu com os lançamentos do Xbox One X e PS4 Pro, as versões melhoradas dos originais. Entretanto, o que se propõe aqui é, logo de cara, dois aparelhos aos fãs.





O que isto quer dizer? E qual a relação do lançamento dos novos produtos com GamePass e o futuro xCloud?

Os Projetos Anaconda e Lockhart e o público dos games

Os consoles ainda não possuem um nome oficial divulgado e o que sabemos são seus "codinomes" Projeto Anaconda e Lockhart. Os rumores indicam que o primeiro, o Projeto Anaconda, deve ser uma espécie de Xbox One X da nova geração, isto é, uma versão mais potente, com valor muito maior e focado naqueles jogadores hardcore que querem usufruir do melhor equipamento disponível para que possam ter a melhor experiência de todas possíveis. Obviamente que esse público é bem menor comparado aos jogadores casuais ou mesmo os jogadores de consoles que não possuem tanta verba assim.

Para o público do time "sem grana" e/ou "casual" é que o Lockhart será direcionado. Esta seria a versão mais leve, o Xbox One S da nova geração. Mas a coisa não para por aí: especula-se que o console possa vir sem leitor de disco e o seu grande chamativo será o serviço Xbox GamePass.





A proposta de lançamento de dois consoles de início de geração parece ser, portanto, uma estratégia de venda que pretende atingir o maior número de pessoas possíveis. Assim, para que o plano dê certo, é preciso oferecer, por exemplo, para um público mais casual, não só um console barato, mas uma alternativa de se adquirir uma biblioteca de jogos que também não pese no bolso do consumidor. Eis que entra em cena o GamePass e os investimentos que estão sendo feitos desde já, ainda na geração Xbox One.

O xCloud pode ser uma saída da Microsoft que jamais teve um portátil e que não conseguiu emplacar de forma alguma o seu Windows Phone. Com o crescimento do mobile, ao invés de se produzir um console para concorrer com os dispositivos móveis ou repetir a Nintendo criando um híbrido, a melhor saída é disponibilizar aos players do Xbox a possibilidade de jogar onde estiverem com seus celulares, notebooks, tablets etc.

Será que vai dar certo?

A Microsoft experimentou a ideia de "família de consoles" já na atual geração e o resultado parece positivo, visto o desastre no início da vida do Xbox One. Se levarmos em consideração a hipótese de que a versão básica sem disco pode reduzir absurdamente o valor do console e o modelo hardcore mantenha todos os recursos para fãs mais conservadores, pode-se dizer que a empresa vai matar "dois coelhos" e entra forte para a nova geração de consoles.

Os rumores indicam que o anúncio deve ser feito na E3 2019, ou seja, em alguns meses vamos confirmar ou não o que foi dito aqui e logo saberemos se o plano da Microsoft vai, de fato, dar certo.


Rafael C. Oliveira é goiano e já foi astro do rock (no Guitar Hero), líder de uma grande civilização (no Age of Empires) e bem casado (no The Sims). Ele diz que está escrevendo um livro de ficção científica numa tentativa de fazer novos amigos assim. Você pode tentar convencê-lo de desistir dessa ideia absurda no Twitter ou Facebook dele.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook