Expectativa pré-E3 2013: Televisão... esportes... e jogos, finalmente! Descubra o que esperar da Microsoft na grande feira de games

Ah, o mês de Junho. Existe algum jogador que não marque essa data no calendário com muito carinho? Desde 1995, ano da primeira Electronic... (por Thomas Schulze em 31/05/2013, via Xbox Blast)


Ah, o mês de Junho. Existe algum jogador que não marque essa data no calendário com muito carinho? Desde 1995, ano da primeira Electronic Entertainment Expo (ou E3, para os íntimos), o meio do ano fica reservado para as grandes produtoras de videogames revelarem ao mundo os jogos que vamos curtir pelos próximos meses. Muito embora a feira já não goze do mesmo prestígio de outrora (em grande parte graças ao advento da internet, que acabou tornando mais interessantes os anúncios independentes, como os eventos de revelação do Xbox One e do PS4, além dos tradicionais Nintendo Directs), a maior feira de videogames do mundo ainda serve como termômetro do mercado e será um fato de peso na grande guerra de consoles dessa geração que acaba de começar.

É claro que nós aqui da equipe Game Blast estaremos presentes no Los Angeles Convention Center nos dias 11, 12 e 13 para trazer em primeira mão as maiores novidades da indústria dos videogames, então está feito o convite para você, amigo leitor, acompanhar nossa cobertura especial. Para começar o aquecimento para a grande feira, que tal imaginarmos as surpresas que estão guardadas a sete chaves na nova caixa da Microsoft?

Videogames, por favor!

Quando o Xbox One foi revelado no famigerado evento do dia 21-05-2013, a comunidade gamer ficou bastante incomodada (e sim, caso você esteja se perguntando, isso foi um eufemismo para p*@# da vida) com a falta de anúncios de jogos. É claro que não deixa de ser legal poder assistir televisão pelo videogame e controlar nossos aplicativos de música, filmes e videoconferência num só local, mas o fato é que todos compramos novos consoles com o principal objetivo de nos divertirmos com jogos, e nesse departamento o anúncio da Microsft deixou um bocado a desejar.

Sendo assim, o que mais vimos na internet desde a revelação do Xbox One foi uma tonelada de piadas brincando com o excesso de recursos relacionados a televisão e esportes que o console vai oferecer. Se servir de consolo, aparentemente segurar todos os jogos para a E3 sempre foi parte do plano. Ao menos é o que garantiu Harvey Eagle, chefe de marketing da Microsoft. Se for esse o caso, a gigante dos computadores tem aqui uma boa oportunidade para reconquistar um público que atualmente se encontra bastante cético.


Os oito jogos novos exclusivos

Como uma luz de esperança, vamos nos lembrar da informação mais importante do evento de revelação do Xbox One, que acabou sendo eclipsada por um mar de piadas e de memes: o Xbox One vai contar com uma lineup inicial de de quinze jogos exclusivos, sendo oito deles de novas franquias! Quem sabe eles não conseguem montar uma nova imagem para o Xbox One? Então, “Xbox... jogos!”

Nós realmente não temos como saber ao certo quais são as tais oito franquias novas (até porque, se soubéssemos, já não seriam mais novidade, não é?), mas já temos confirmação de pelo menos uma delas: a promissora Quantum Break. Afinal, no famigerado evento do dia 21 de maio, um dos poucos momentos que nos lembraram que estávamos assistindo ao anúncio de um novo console de videogames foi a revelação desse promissor jogo da Remedy Entertainment. Para quem não conhece ou tem memória fraca, a Remedy desenvolveu Alan Wake, um dos jogos mais legais do Xbox, além de ter dado vida à excelente franquia Max Payne, então não é absurdo algum imaginar que Quantum Break vai deixar todos nós de queixo caído quando for lançado.

Mesmo não sendo um lançamento exclusivo do Xbox One, é certo que o todo-cheio-de-hype Watch Dogs da Ubisoft também vai chegar na feira com toda pinta de jogo do ano. Então, mesmo que os outros sete novos jogos exclusivos não nos empolguem tanto, Watch Dogs já vai garantir ao menos uma boa razão para testar o novo console.

Quantum Break promete ser um arrasa-quarteirões. Literalmente.

As sete franquias antigas

Entre as franquias antigas que darão as caras no Xbox One, Forza Motorsport 5 foi confirmado em um belíssimo trailer capaz de fazer os fãs de Gran Turismo chorarem de inveja. Provavelmente Forza vai estar presente no estande da Microsoft e vamos poder comprovar se dirigir é tão confortável como parece no novo controle do console. Ainda no ramo dos esportes, mas fora do mundo das exclusividades, a EA já anunciou novos FIFA, NBA Live e Madden, além de um jogo de MMA. A Activison, como era de se esperar, também confirmou que o novo Call of Duty Ghosts já está em desenvolvimento, com direito até a cachorros fazendo parte da ação dessa vez!

Fora esses jogos multiplataforma, é bem complicado imaginar que uma das vagas para antiga franquia exclusiva não seja ocupada por um novo Halo ou Gears of War, duas das séries mais estimadas pelos felizes proprietários de um Xbox 360. Mas, na opinião desse que vos escreve, seria ainda mais interessante se a Microsft resolvesse bancar o retorno de algumas franquias da RARE, uma das suas mais valiosas propriedades. A lendária desenvolvedora britânica viveu  uma geração gloriosa no Nintendo 64, o que pode seguramente ser considerado o seu ápice criativo. Grandes clássicos como Perfect Dark, Conker’s Bad Fur Day e Banjo-Kazooie nasceram na plataforma Nintendista e poderiam muito bem receber sequências a altura no poderoso XBox One. Seria realmente uma lástima e um enorme desperdício de potencial se a Microsoft não direcionasse toda mão de obra da RARE para reviver uma (pelo menos!) de suas series clássicas.

Qualquer console que tenha jogos desses caras é um console que eu consideraria comprar.


Quer saber como fazer todos os jogadores do mundo se animarem com o Xbox One em apenas duas palavras? “Killer Instinct”. A última geração viu o retorno triunfal de dois gigantes dos jogos de luta, Mortal Kombat e Street Fighter, que com suas novas edições de excelente qualidade trouxeram nova relevância ao gênero. Então que tal capitalizar no bom momento revivendo Killer Instict, outro monstro do gênero? Aposto todas as minhas fichas em uma volta triunfal desse jogo. Ou numa volta nada triunfal de Kinect Sports, se a Microsoft quiser gastar sua E3 para decepcionar todos os fãs da RARE.

A aposentadoria do Xbox 360

Com tantas novidades chegando para o Xbox One, é fácil nos esquecermos do velho guerreiro, o Xbox 360. Lembre-se que esse grande sistema ainda tem um bom tempo de estrada pela frente, e provavelmente ainda vai receber uma boa quantidade de lançamentos antes de finalmente ter uma respeitável aposentadoria com a chegada do Xbox One. Só para você ter uma ideia, provavelmente vamos poder jogar na feira novidades como:

Deadpool: The Videogame, Deadfall Adventures, Disney Infinity, Saints Row IV: Deep Silver, Tom Clancy’s Splinter Cell: Black List, Lost Planet 3, Rayman Legends, Grand Theft Auto V, Batman: Arkham Origins, Assassin’s Creed IV: Black Flag, Battlefield 4, Castlevania: Lords of Shadow 2, Dragon Age III: Inquisition, Wolfenstein: the New Order, South Park: The Stick of Truth. Ufa!

South Park deu as caras na E3 2012 e pareceu muito legal, então provavelmente vai dar as caras de novo em 2013.


E esses são apenas alguns dos pesos pesados já confirmados para lançamento ainda em 2013. Não seria nem um pouco absurdo esperar mais jogos desse porte dando as caras para o X360 antes da chegada do Xbox One, então é fato que os caixistas vão ter um 2013 muito feliz.

A hora do Xbox One brilhar!

Será que a Microsoft vai deixar
barato? Aposto que não!
Mais do que em qualquer outro ano, a E3 terá um papel importantíssimo no sucesso ou fracasso comercial da Microsoft no mundo dos videogames. A verdade é que, até agora, poucos foram os jogadores que se animaram com a perspectiva de pagar centenas de dólares por uma central de entretenimento, e até mesmo Nintendistas e Sonystas deram as mãos para debochar do novo console da Microsoft. Mas ainda há tempo para virar o jogo e fazer o Xbox One cair nas graças dos jogadores, e a E3 é a ocasião perfeita para isso. Tudo que precisamos é de jogos, então por favor, Microsoft, entregue-os para nós! Com o Wii U ainda começando a melhorar nas vendas, e com o PS4 da Sony ainda uma mera promessa, vencer a geração depende só dos próprios esforços da Microsoft.

Agora faltam poucos dias para descobrirmos toda a verdade sobre o Xbox One, então não deixe de visitar o Game Blast para conferir a nossa cobertura completa da conferência da Microsoft!

Revisão: Vitor Tibério
Capa: Daniel Machado
Thomas Schulze escreve para o Xbox Blast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook